USP 1948 - VESTIBULAR???????


Desta vez minha memória me levou para 1948, em um “vestibular” para a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da USP. Nem sei se naquela época tinha o nome de VESTIBULAR. Mas era sim uma avaliação escrita e oral que deve ter sido feita no mês de janeiro de 1948.

Minha primeira opção teria sido Medicina, mas na época uma mulher que exercesse a Medicina teria que fazê-lo em tempo integral e eu já tinha intenção de ter minha família.  Certamente haveria uma incompatibilidade em vida familiar e profissional. E por um pouco de covardia (exames para Medicina eram mais difíceis) escolhi História Natural na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras -USP. E fui aprovada. E na minha memória sempre ficou, nesses 72 anos decorridos, a pergunta que não respondi “QUAL A DIFERENÇA ENTRE ARIRANHA E PEIXE BOI”

Devo ter procurado a resposta nesse tempo todo, mas como a memória novamente me levou a essa pergunta, lembrei também de um livro que devo ter consultado nesse 1948 quando o curso de História Natural começou com a matéria ZOOLOGIA DE VERTEBRADOS  com o prof. Ernest Marcus .

O livro, DA VIDA DOS NOSSOS ANIMAIS de R.von Ihering foi agora comprado e quando o recebi foi exatamente como a minha memória visual o tinha: mesma capa, mesma cor mesma edição de 1934 (???), mesmas ilustrações.





E então foi desse livro e voltei à pergunta não bem respondida ainda “Qual a diferença entre Ariranha e Peixe boi”. 

ARIRANHA – Carnívoro -Pteronura brasiliensis   semelhante à lontra porem maior, alcançado à vezes 2,40m de comprimento total (a cauda mede quase um metro) É animal diurno. A pele da ariranha é muito apreciada como tapete ou agasalho, principalmente quando caçada no inverno, porque então lhe cresce um reforço de pelos curtos e densos que a tornam macia. As ariranhas gostam de viver em bandos e nadam pelo rio não raro fazendo uma grande barulheira. Nadam otimamente e mergulhando caçam peixes que vão devorar em terra.  (...) É preciso ser um bom atirador, para poder, com algum sucesso ir á caça da Ariranha.  De longe aproxima-se vindo rio abaixo, um ponto negro que fende as águas como a quilha de um barco invisível. Bastaria esse alvo ao caçador. Mas, antes de poder  disparar o tiro, a ariranha sumiu-se de todo nas profundezas e quando, algum tempo depois ela reaparece por um instante apenas, para respirar rapidamente, ainda  uma vez o tiro resvala na água.  Se ainda assim, por muita sorte do caçador, o animal é ferido, afunda e quase sempre se perde (Da Vida dos Nossos Animais – Dr R. von Ihering) -1934).


 PEIXE-BOI – Manatus  inunguis  (...) São animais disforme, um tanto semelhantes às focas, com cabeça de bezerro, olhos pequenos, corpo quase fusiformes, terminando em cauda achatada com margem posterior, como um leque.  Não tem extremidades posteriores e as anteriores acham-se inteiramente transformadas em nadadeiras chatas, com os cinco dedos unidos por membrana.  A pele é lisa, cor de ardósia e sob o couro muito grosso acumula-se espessa camada de toucinho. Atingem de 2 a 3 metros de comprimento. podendo pesar até 2.000quilos.  As fêmeas tem duas tetas peitorais muito desenvolvidas. Vivem em rios e lagoas em cujas margens pastam.  (...) de pesca difícil. Perseguidos mergulham por longo tempo e como mamíferos precisam renovar o ar dos pulmões o fazem com grande cautela deixando ver apenas as venta.  (...) O instrumento usado para sua pesca é o harpão.  Aproveitam-se a carne e o azeite podendo-se extrair 200 a 250 quilos de um só animal. A carne vai para o mercado seca e preparada. Depois de moqueada é guardada afogada na mesma banha em potes de barro ou em latas   (Da Vida dos Nossos Animais – Dr R. von Ihering) -1934).

 

 

Tempos de isolamento “flashs” de memória continuados.



Comentários

Gladys disse…
Você fez História natural em 1948 e que depois veio a se chamar Ciências Físicas e Biológicas ,faculdade que eu cursei na década de 1970 !!!
Eu tentei para medicina e não passei,foi bom porque eu só teria 16 anos cursando medicina no Fundão ,que era longe e cansativo. Aí eu fiz pra ciências no ano seguinte, porque precisava trabalhar o dia todo!!!
Após uns 3/4 anos de formada, solicitei reingresso universitário ( de faculdade federal para outra e áreas afins,na minha época, hoje acredito que só biomedicina poderia ) e finalmente passei. Mas, "os deuses não me deram o prazer que eu achava que teria ,porque já haviam me apresentado aos alunos e estes já me haviam enfeitiçado!!!Larguei tudo e fui ser feliz por uns quase 30 anos em salas de aula de várias séries e níveis!! Minha especialidade são as crianças e jovens. Tenho muita vontade de voltar à estudar. Espero que em breve consiga!! Pena eu não poder estar ns USP com você!!! Mas, quem sabe!!!

Postagens mais visitadas deste blog

EU E A POESIA

VOCÊ SABIA QUE