Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2018

UM FIM DE SEMANA MAIS DIVERSIFICADO

Este blog continua sendo um diário. Quando registro o que faço não é por vaidade, mas para mostrar que numa cidade como São Paulo podemos ter uma vida sempre ativa porque há uma overdose de ofertas culturais a escolher de acordo com as limitações. Nesta semana diversifiquei minhas atividades culturais: e fui mesmo como programei à Academia Paulista de Letras e ao lançamento do livro de Leandro Karnal. Margarete amiga até registrou fotograficamente um dos evento. E acrescentei mais uma atividade: No domingo fui à Biblioteca Mário de Andrade para um Café Literário cujo foco foi Agatha Christie com O CASO DOS DEZ NEGRINHOS ou E NÃO SOBROU NENHUM, (mudança de nome preconceituosa) com auditório cheio em um domingo de tarde de sol e até calor Organizadora e palestrante especialistas no assunto. Valeu Em Música tive um sábado com um concerto com a pianista ucraniana Valentina Lisitsa e Orquestra Sinfônica Municipal - Foi o Concerto nº 3 de Rachmaninoff com técnica e interpreta

MEU FIM DE SEMANA (registro do que foi importante)

Depois de uma semana intensa e estressante em trabalho – escrevendo a História de Rosália – e em reinvenção e reestruturação pessoal para enfrentar mudanças no cotidiano, tudo foi compensado pelo final dessa semana de música em dose tripla que consegue colocar tudo no lugar, assentar todos   os desníveis e gerar energias para   seguir em frente. No sábado 21, no Theatro Municipal com Rosa a amiga chilena, a doce Fanny e a atenção constante de Meire, que faz tudo para o melhor atendimento dos “chegantes” nos dias de espetáculo, uma grande surpresa: PIEDADE - uma ópera-concerto brasileira, cantada em português, com vozes   nossas, compositor e libretista também brasileiro. Confesso; nunca tinha ouvido falar e transito muito nesse universo.   Porque foi lançada em 2012 no Rio de Janeiro. Divulgação falha ou descuido meu. Mas chegou a nós paulistas agora em apenas duas apresentações sem muita divulgação. PIEDADE   - de João Guilherme Ripper   responsável pelo libreto e músi