Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2015

JANEIRO DE 2015 COMEÇA PROMISSOR

A minha porção TRABALHO neste ano começou bem. Neste dia 19 de janeiro  os ENCONTROS PARA RESGATE DE MEMÓRIA AUTOBIOGRÁFICA já constam da programação  da Universidade Aberta à Terceira  Idade para acontecerem de março a  junho No dia 21 de janeiro faço uma palestra com o título A HISTÓRIA DE SÃO PAULO ATRAVÉS DE IMAGENS  no auditório do 2º andar do Hospital Universitário - USP e  complemento-a com uma exposição com quase 100 mini  posteres no 3º andar do mesmo hospital. No dia 25 estarei no Museu da Pessoa para falar sobre a minha cidade e interagir com participantes para captação de depoimentos da memória da cidade.  Remuneração é mais do que básica, mas o compartilhar da cidade compensa largamente. Na semana que vem  presto contas de como foram meus TRABALHOS. até lá 

REPUBLICANDO UM TEXTO DE 2009 ENCONTRADO SEM QUERER MAS INTERESSANTE AINDA

terça-feira, 6 de janeiro de 2009 AGORA FALANDO SÉRIO....... ...Mas começando com uma piada que ilustra o contexto social dos anos 40, 50, Antonio entra em uma farmácia para comprar uma camisinha. Mas, quem o atende é a mulher do farmacêutico. Envergonhado ele não tem coragem de pedir a camisinha que queria. E para disfarçar pede um analgésico, na esperança que o farmacêutico que estava no fundo da farmácia venha atende-lo. Ele não vem. Para fazer hora pede xarope para o filho que está com tosse. E nada do farmacêutico se chegar. - Ah, minha mulher me pediu para comprar sabonete. Veja logo três daqueles que ela costuma levar. E o farmacêutico até desapareceu da vista. Está quase desistindo quando vê o farmacêutico voltar, mas ele para na caixa registradora para contar a féria. Enrola mais um pouco pedindo Sonrisal o Engov para prevenir futuras ressacas. E nada do farmacêutico se chegar. Perde as esperanças e pede que a mulher do farmacêutico faça