Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2020

PACIÊNCIA......palavra repetida nas mensagens de otimismo

    Nestes meus quase 90 dias de isolamento sobrevivo pelas mensagens sempre carinhosas que recebo dos amigos.  E a maioria das mensagens terminam com CALMA – PACIÊNCIA. E a palavra PACIÊNCIA acordou meus neurônios e como sempre um flash de memória acontece. Desta vez me levou há 76 anos atrás, nos idos de 1944 quando eu cursava ao quarta série ginasial.  E a palavra desencadeou uma frase Quo usque tandem abutere, Catilina , patientia nostra? que traduzida diz “Até quando Catilina abusarás de nossa paciência? E eu voltei no tempo, nas minhas aulas de Latim (sim, tinha Latim no ginásio) e meu professor inesquecível CELESTINO CORREIA PINA Ele falava e repetia essa frase - e a terceira do verso (acho que não gostava da segunda frase)   Quem ad finem sese effrenata iactabit audacia? que traduzida diz “ A que extremos se há de precipitar a tua desenfreada audácia?”   Muito sábio e culto, prof. Pina nos ensinava de onde vinham essas frases. Das   Catilinárias  (uma sér

AMIZADE - AMIGOS

CONSIDERAÇÕES FINAIS – AMIZADE - AMIGOS Depois dessa maratona de resgatar pessoas, lembrar do tipo de relacionamento que tinha acontecido e certa confusão com palavras, fui às pesquisas para saber mais. Entre as muitas definições de AMIZADE consegui sintetizar em: Amizade  é a relação afetiva entre os indivíduos. É o relacionamento que as pessoas têm de afeto e carinho por outra.   É um relacionamento social voluntário.   Condições para essa relação  : reciprocidade  do afeto , ajuda mútua, compreensão e confiança.   Amizade acrescenta um ao outro, ideias, momentos de vida, informações, ou é apenas divide com alguém momentos e sentimentos. E de todo o tempo em que naveguei pelo assunto, alguns conceitos me foram acrescentados. Amigos vão e vem. Uns ficam mais tempo, outros desaparecem. Cada pessoa que passa em nossa vida é única. Sempre deixa um pouco de si e leva um pouco de nós. Há os que levam muito e há os que não nos deixam nada.     Tenho agora muitos amigos sim:

DIÁRIO DO MEU ISOLAMENTO - PARTE 2

De  repente me dei conta que postei o meu DIÁRIO DE ISOLAMENTO no dia 14 de abril quanto estava no meu 33º dia de isolamento. Hoje, 02 de junho, estou no meu 81ºdia de isolamento. Certamente 48 dias fazem di ferença. Vamos ver o que mudou. Algumas rotinas continuam “quase” as mesmas.  Levanto sempre 6h. Isso não muda. É meu relógio biológico. Quando sentada na beira da cama, 30 segundos para ajustar a circulação antes da posição vertical. Procedimentos fisiológicos e higiênicos.  No celular que está ao meu alcance, digo Bom dia para meu filho -código para informar que sobrevivi à noite. .  Faço a mesma coisa  pelo interfone para dizer  ao porteiro que “ainda estou viva” Café com jornal. Só leio mesmo o que me interessa mais. Editoriais, alguns articulistas mais meus conhecidos e paro mais no Caderno 2 (agora com outro nome). Tiro a página de Esporte porque não entendo e não gosto. Deixo para os porteiros. É praxe. E nessas alturas o café com leite já esfriou. Se é dia de higienizar pis