Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2015

TRAZER O MAR PARA SÃO PAULO?? considerações de Henrique Raffard em seu livro "Alguns dias na Paulicéia"

Henrique Raffard (1851 - .....) era filho do Cônsul-geral da Suíça no Rio de Janeiro  e recebeu educação literária em Genebra e Paris.  Sua vocação maior era para homem de negócios e foi um notável empreendedor. No Brasil, Raffard estava associado a empresas comerciais inglesas entre elas a São Paulo Central Sugar Factory of Brasil Limited para a produção de açúcar e álcool em Capivari, interior de São Paulo. Ele foi encarregado pela firma que representava, de escolher uma cidade onde a empresa pretendia abrir uma filial. Resultou na instalação em São Paulo de uma casa comercial e em Capivari, da Vila Raffard. (2,5km de Capivari), onde fundou o Engenho Central de São João de Capivari, em 1883. De suas andanças pela cidade de São Paulo em 1890, ficou um pequeno livro “ Alguns dias na Pauliceia .” Bom observador, embora sofrível escritor, tem observações de compreensão clara. Economicamente objetivo, ilustrador claro do caráter primário da chamada ciência econômica, torna e

DE SÃO PAULO – uma imagem, uma história

Imagem
A imagem acima - tirada a partir da praça do Patriarca - mostra um dos espaços meus preferidos. Dá para ver o Theatro Municipal, o antigo Hotel Esplanada que foi construído para formar com a lateral do Theatro uma esplanada mesmo; mostra um Vale do Anhangabaú com seu piso decorado que ninguém vê, ninguém repara; mostra as palmeiras fazendo parte de uma urbanização que já é atual. E mostra o Viaduto do Chá atual, com suas faixas de trânsito adequadas, suas calçadas diferentes respeitando o fluxo diferente de pedestres.   Mostra o Edifício Makenzie, -   que para ser construído precisou da demolição do antigo Teatro São José - foi sede da Light, sede da Eletropaulo, e agora é o Shopping Light, usando o antigo nome e mantendo parte do edifício original. Mas nos faz voltar a um tempo da década de 30 quando ainda funcionava o antigo Viaduto do Chá de Jules Martin. Era um viaduto que em linha reta ligava a rua Direita à rua Barão de Itapetininga e que na imagem ocuparia o lado e