Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2011

SÃO PAULO TEM MAIS CULTURA

Imagem
A CASA DA IMAGEM A cidade  ficou culturalmente mais rica a partir deste dia 19 de novembro de 2011. Foi inaugurada a CASA DA IMAGEM.  “Para celebrar sua inauguração, foram escolhidas as fotografias de Guilherme Gaensly, o profissional que melhor soube observar e sintetizar na imagem da cidade, a radical transformação urbana ocorrida nos primeiros anos do século XX” (...) “A CASA DA IMAGEM é o espaço ideal para  se conhecer e analisar a evolução  sociocultural urbana e arquitetônica de São Paulo. E o documento fotográfico é a materialidade de uma memória que deve ser  difundida com a finalidade de agregar novos valores e criar novos vínculos com a história da cidade”. Palavras de Rubens Fernandes Junior o curador,  no folder distribuido. A CASA DA IMAGEM  fica na rua Roberto Simonsen 136-B ao lado do Páteo do Colégio e próxima ao  Metrô Sé.  Mais informações – www.casadaimagem.sp.gov.brcontato.casai@prefeitura.sp.gov.br
CASA DA IMAGEM
A CASA DA IMAGEM faz parte do MUSEU DA CIDADE DE SÃO PAU…

UMA ARQUEOLOGIA DA MEMÓRIA SOCIAL- José de Souza Martins - comentários sobre o livro

UMA  ARQUEOLOGIA DA MEMÓRIA SOCIAL- Autobiografia de um Moleque de Fábrica                                           José de Souza Martins – Um comentário Depois de lido um livro, me cobro um comentario imediato. Neste livro não foi assim.Foi preciso um tempo de digestão e de assimilação para  que o comentário saisse à minha moda. Não sou critica literária, não fiz curso de Letras e nem tenho a necessária formação para captar  as entrelinhas de um texto. Minha área é outra. Fiz Faculdade de Filosofia Ciências e Letras, mas na porção Ciências. Não tenho perfil  acadêmico e por isso não vou a fundo nas questões. Mas, sou uma leitora assidua e aprendi sozinha a separar o joio do trigo e mais ainda, um trigo de melhor qualidade do que  outros. Tenho esse direito.  Até os 18 anos, em minha casa  só havia dois livros: Geografia Geral e Gramática Expositiva. Na Universidade só lia livros específicos para  o curso. Só depois dos 30, já casada e com dois filhos, os livros entraram na nossa vida c…