Postagens

AMENIDADES - uma lingua portuguesa "abrasileirada"

Se dois brasileiros se encontrassem em  um restaurante qualquer pais do mundo   e os dois  conhecerem nossas expressões idiomáticas, ninguem entenderia sua conversa "alimentar"  Por que?  O texto explicativao que estou copiando   é interessante, bem humorado  e é um interludio ameno em tempos de crise.
Só pra relaxar!!!!!!!!

LÍNGUA PORTUGUESA
Não é à toa que os estrangeiros acham nossa língua muito difícil. Como a língua portuguesa é rica em expressões! Veja o quanto o vocabulário "alimentar" está presente nas nossas metáforas do dia-a-dia. Aí vai. Pergunta: - Alguém sabe me explicar, num português claro e direto, sem figuras de linguagem, o que quer dizer a expressão "no frigir dos ovos"?
Resposta: Quando comecei, pensava que escrever sobre comida seria sopa no mel, mamão com açúcar. Só que depois de um certo tempo dá crepe, você percebe que comeu gato por lebre e acaba ficando com uma batata quente nas mãos.
Como rapadura é doce, mas não é mole, nem sempre você…

PRÉLUDE à L'APRÈS-MIDI D'UN FAUNE - DEBUSSY

Imagem
Minha música nesta semana que passou começou na Sala São Paulo com a OSUSP (Orquestra Sinfônica da USP) tocando  Prélude à L'après-midi d'un Faune. A música sem dúvida é maravilhosa  mas para mim ela só se completa com o balé  que se coreografou sobre ela. 
Já tinha começado a pesquisar sobre o assunto , me envolvi de novo e  montei  o texto com as informações que   me fazem completar a música. Sempre é um pouco mais de conhecimento para se acrescentar à nossa formação cultural.  Aqui vai ele então.
PRÉLUDE À L’APRÈS- MIDI D’UN FAUNEpoema sinfônicocomposto porClaude Debussy -  ilustrado por Manet - dançado por Nijinsky e Nuroyev
Claude Debussy (1862-1918) foi um compositor revolucionário e um pianista francês, criador de um original estilo de música inspirado nos ideais da pintura impressionista. Debussy se baseia no poema de Mallarmé que conta a história em um clima sensual de um Fauno que toca sua flauta nos bosques e fica excitado com a passagem das ninfas e náiades, tentando…

UM FIM DE SEMANA MAIS DIVERSIFICADO

Este blog continua sendo um diário. Quando registro o que faço não é por vaidade, mas para mostrar que numa cidade como São Paulo podemos ter uma vida sempre ativa porque há uma overdose de ofertas culturais a escolher de acordo com as limitações.
Nesta semana diversifiquei minhas atividades culturais: e fui mesmo como programei à Academia Paulista de Letras e ao lançamento do livro de Leandro Karnal. Margarete amiga até registrou fotograficamente um dos evento.
E acrescentei mais uma atividade: No domingo fui à Biblioteca Mário de Andrade para um Café Literário cujo foco foi Agatha Christie com O CASO DOS DEZ NEGRINHOS ou E NÃO SOBROU NENHUM, (mudança de nome preconceituosa) com auditório cheio em um domingo de tarde de sol e até calor Organizadora e palestrante especialistas no assunto. Valeu

Em Música tive um sábado com um concerto com a pianista ucraniana Valentina Lisitsa e Orquestra Sinfônica Municipal - Foi o Concerto nº 3 de Rachmaninoff com técnica e interpretação muito especia…

MEU FIM DE SEMANA (registro do que foi importante)

Depois de uma semana intensa e estressante em trabalho – escrevendo a História de Rosália – e em reinvenção e reestruturação pessoal para enfrentar mudanças no cotidiano, tudo foi compensado pelo final dessa semana de música em dose tripla que consegue colocar tudo no lugar, assentar todosos desníveis e gerar energias paraseguir em frente. No sábado 21, no Theatro Municipal com Rosa a amiga chilena, a doce Fanny e a atenção constante de Meire, que faz tudo para o melhor atendimento dos “chegantes” nos dias de espetáculo, uma grande surpresa: PIEDADE - uma ópera-concerto brasileira, cantada em português, com vozesnossas, compositor e libretista também brasileiro.
Confesso; nunca tinha ouvido falar e transito muito nesse universo.Porque foi lançada em 2012 no Rio de Janeiro. Divulgação falha ou descuido meu.
Mas chegou a nós paulistas agora em apenas duas apresentações sem muita divulgação. PIEDADE- de João Guilherme Ripperresponsável pelo libreto e música onde chegou pela poesia. Abordou c…

EM DEFESA DOS 80+

Os idosos 80+ são muito diferentes dos idosos 60+. São mais sensíveis, mais vulneráveis, têm mais problemas físicos, têm (ou não) mobilidade reduzida. Em troca, têm mais conhecimentos acumulados e mais pressa em compartilhar esses conhecimentos.
Por isso têm também direitos a mais benefícios além dos que já têm como 60+ - Direito a uma identificação diferenciada (RG com impressão MAIS DE 80 ou cartão especial de outra cor (sugerido em amarelo) para não ter que alegar sempre de viva voz que tem mais de 80 anos para ter seus direitos assegurados. - Direito à cultura-: Direito à ingressos com isenção e lugares adequados em qualquer atividade culturalpública ou privada. Direito a um livro mensal (no valor médio de R$70,00) em qualquer livraria. Bolsa integral em qualquer tipo de curso de significado cultural. - Desconto de 50% em serviço de taxi porque ingressos livres significam deslocamentos especiais. Condição que o taxista não seja prejudicado e seja ressarcido pela Prefeitura ou serviço pú…

PAULA

Imagem
PAULA

















     Qual a diferença entre as duas imagens?

A princípio, nada demais. Dois momentos de uma mulher que gosta de mudar seu visual. Na verdade, dois momentos que mostram doação de 15cm de seus cabelos para perucas de mulheres que passaram por quimioterapias e que sem cabelos, anseiam por uma peruca.
É essa é uma das Paulas: a que doou cabelos e como doa seu tempo para ajudar em uma instituição de cegos.
Paula é uma jovem senhora que divide seu tempo em um trabalho real, e o cuidado de dois filhos que agora já são jovens adultos mas precisaram e tiveram seus cuidados em toda a difícil fase da adolescência. É uma guerreira, que enfrenta e resolve problemas, mantendo sempre um sorriso e um bom humor invejável.
Foi através dela que consegui saber da doação de cabelos, doação de tempo para revisão de livros para cego-Fundação Dorina Nowill para Cegos -fazer parte de listas para doação de medula óssea - Redome - e não doa mais sangue embora tenha ainda idade para isso porque tem umproblema…

MÚSICA, MUITA MÚSICA SEMPRE

Música me faz bem, recarrega minhas baterias e me faz melhor e feliz.  Por isso, quando tenho a oportunidade de uma over dose de Música, tenho que compartilharsempre.  E quando em um curto espaço de tempo – entre 28 de abril e 6 de maio - ouço muita música, tenho que escrever. Quando transformo o sentimento em palavras, volto a viver os momentos emocionantes.
Durante 9 dias pude estar em um espaço maravilhoso – Theatro Municipal, com orquestras “nossas” – Orquestra Experimental de Repertório e Orquestra Sinfônica Heliópolis, maestros que também já fazem partedo nosso mundo, ouvindo Mahler que não é o meu preferido, mas admiro a orquestração – Shostakovichque eu estou aprendendo a gostar- Rachmaninoff que com seu Concerto nº 2 para piano e orquestra me atinge emocionalmente porque cada vez que eu o ouço, é uma nova vez porque sou outra,os músicos são diferentes e o maestro é sempre único . – Debussy com sua “música aquática” seu Fauno e seu Luar -Tchaikovsky que sempre estará comigo porqu…