DIÁRIO DOMEU ISOLAMENTO - PARTE 6

 

Começando o mês de setembro, pelo menos um mês mais simpático. 
As rotinas continuam praticamente as mesmas porque são necessárias para uma primeira atividade do dia. Nem repito. Só que para assegurar um pãozinho fresco de manhã, mesmo com uma padaria vizinha, tive que apelar: pedi ao Raimundo o funcionário da limpeza que está dormindo aqui nesses dias de pandemia, que pegasse para mim um pãozinho e  mais um para ele e outro para o porteiro do dia. Assim, não estou abusando dele. Continuo fazendo pipocas à tarde para quem estiver na portaria.
Paula continua fazendo minhas compras, mas ficou meio afastada por problemas de uma possível contaminação em sua família de quatro pessoas. Mas todos foram testados negativos e tudo voltou a estar bem.

Deveria ficar mais tempo fazendo companhia para a Circe minha vizinha de frente, mas  tenho que fazer  visitas picadas por conta do cigarro  que me faz muito mal.  Mas, me esforço para dar uma chegada o máximo de vezes possivel. 

Do prédio não vejo mais ninguém.  Nem zelador, nem síndico sequer perguntam se eu preciso de alguma coisa e se estou bem. Só os serviçais tem contato comigo er é para eles que eu continuo com o meu código de dizer bom dia na hra quelevanto para provar "que estou viva"

E agora conto com a Doralice que está vindo pelo menos de 15 em 15 (trazida e buscada pela filha porque continua no grupo de risco) o que me alivia bem. Nesse dia não penso na casa e meu trabalho rende bem.  Mas entre uma semana e outra ainda faço a higienização de todo o piso e móveis o que acaba sendo pesado fisicamente embora vá parando de tempo em tempo. Em um desses descanso compulsórios acabei vendo um documentário sobre Picasso e foi um descanso cultural.

Continuo brigando para provar coisas já pagas como o Cemitério do Morumbi, o que significa tempo e trabalho. e cobrando faturas e boletos   para não chegarem atrasados por incompetência.
Faço meus pagamentos sempre pela Internet e isso está dentro da minha parte doméstica. Às vezes determino um dia para só cozinhar, preparo legumes e verduras em potinhos e fica tudo no freezer. Mas, pago o tributo de não variar muito e já estou enjoada do meu tempero. Mas, comida não é muito minha praia e não ligo muito e nem sou muito exigente desde que seja balanceada. Mas, isso já é subconsciente.

 Na minha quinta saída nesses 180 dias de isolamento - saí para a Reouvir, para a O2, para consulta IMO – para o estúdio fotográfico - e duas vezes sozinha e a pé até Drogasil e banco - fui com o Flavio ao Super Mercado para me testar  e saber se ainda funciono bem. E foi tudo tranquilo, fui autossuficiente em muita coisa e fiquei satisfeita em como me senti “gente” de novo.

Pelos primeiros dias do mês acho que os dias mais movimentados serão nas terças feiras porque eu e Telma temos esse dia disponível para o trabalho de Resgate de Memória Auto Biográfica em versão mais resumida e coordenada pela Casa Séfora de Natal (RN). Inicialmente só no  período da manhã, já no final do mês começamos outra turma à tarde. As cinco reuniões que aconteceram no mês   (01 – 08 – 15 – 22 e 29) deram certo. Sem muito traquejo na entrada pela Plataforma Zoom, vai em frente depois. Turma de nove participantes, ainda engatinhando no processo, mas aos poucos entendendo a filosofia, as normas e regras do trabalho. 

 O primeiro dia do mês foi totalmente preenchido. A primeira reunião da Casa Séfora, aquela em que explico em detalhes como será o trabalho (tudo montado em ppt) e eu e Telma nos apresentamos e no final os participantes se apresentaram. Dia de grandes responsabilidades de um primeiro contato em que não nos conhecem nem os conhecemos e as primeiras impressões são importantes.   Daí em diante, todas as outras reuniões correram a contento. e tem tanta gente interessada que no dia 22 começamos outro grupo no período da tarde.
Temos um participante com 99 anos, seu Floriano.
Sem detalhes isso significa que em termos de trabalho tudo está correndo bem, nas mudanças necessárias e tudo ajustado. É bastante trabalho, preenche bem o meu tempo profissional.

E ainda em termos profissionais aconteceu a última reunião sempre on line do grupo da USP 60+ com um grupo que desde o começo foi excepcional. Foi difícil para nós (eu e Telma) e para eles a despedida. Ficamos mais de duas horas nos despedindo e despedindo e..... Com ótimas avaliações me realizei profissionalmente.  E ainda marcaram para o dia 30 uma reunião para uma avaliação pessoal de todos. Em duas horas e meia nos reencontramos com grandes emoções.
Quanto a estudos, continuo sempre.

Curso na PINACOTECA com tema OS IDOSOS NO MUSEU. Uma vez por semana duas horas e termina no primeiro dia de outubro.

Cursos de INTRODUÇÃO Á HISTÓRIA DA ARTE e ARTE CONTEMPORÂNEA com Felipe Martinez, duas vezes por semana. Cursos caros, mas sou sempre bolsista. e quando penso que sei muita coisa sobre   Arte, pelas aulas de Felipe acabo por aprender muito, muito mais.

Entrevista com Mariza Tavares sobre o curso (como divulgação foi excelente) porque a publicação foi via G1 logo no dia 12 com grande repercussão porque uma ótima matéria.

Pouco tempo para ler além do jornal. Não consegui fazer a indexação do livro 10% Humano, mas li um livro totalmente diferente para a reunião da Academia Paulista de Letras que foi dia 29  O livro A VIDA PELA FRENTE vai ser comentado e discutido. Continuo com PANDEMIAS – A HUMANIDADE EM RISCO e a revista PESQUISA que traz informações preciosas. SUPER INTERESSANTE É MAIS LEVE É "interessante"

Na lista está um livro novo O SEGREDO ESTÁ NOS TELÔMEROS(ELISSA EPEL  -ELISABETH BLACKBURN - PREMIO NOBEL DE MEDICINA)    e aguardando o quarto livro de Yuval Noah Harari  - NOTAS SOBRE A PANDEMIA.

E como já venho falando, agora sem querer acabo garota propaganda da IFood,  e nesse mesmo dia 01 fui levada ao estúdio da O2 em Cotia (um super estúdio) para a gravação. Encontrei com o famoso Fernando Meireles (diretor e cineasta reconhecido internacionalmente) a quem eu conhecia há mais de 30 anos. Nos reconhecemos, foi prazeroso e fiquei muito à vontade. Não precisei representar. Fui em mesma. E tudo deu certo. Claro que dependia tudo da edição e............Os vídeos depois de editados e escolhidos começaram a ser veiculados já no dia 11 e vem sendo apresentados por várias vezes e nos intervalos de bons programas da Globo como Jornal Nacional, e......... Muita gente viu sim e todos me contatam. Foi uma boa matéria com uma propaganda sutil e com boas mensagens. 

E outras coisas estão rolando por conta do Dr. Egídio e Sergio Duque Estrada (Aging – Ativen) como projeto para o metrô. Tive que me deslocar para um estúdio fotográfico porque a a fotos precisavam ser profissionais.

Cuidando de nossa saúde, eu e o Flavio fomos a uma consulta oftalmológica com o Dr. Edson da IMO e ambas consultas com grande empenho profissional do oftalmo. Eu estou a mesma coisa e o Flavio com uma ligeira melhora no fundo do olho, importante pelo acompanhamento pela sua diabete.

Passo o sábado e o domingo envolvida na leitura das tarefas e organização do grupo do trabalho de RESGATE DE MEMÓRIA nos arquivos próprios.

Eduardo Barros (do meu Documentário que se arrasta dede 2011) esteve aqui para uma gravação de encerramento onde falo da minha memória que nem é fotográfica só, mas é em movimento, - cinematográfica e até colorida. E estou compartilhando com ele a chegada de seu primeiro filho  Benício que será em novembro. 

Tarde de 18 em um Webinar da Fundação de Energia e Saneamento revendo dados sobre o seu museu (que já conhecida) e palestra sobre atualização de grande usinas hidroelétricas ( CTG- China.....)

André fez 36 anos no dia 19 e está bonitão com o cabelo cortado.  

Flavio ganhou dos filhos uma bicicleta ergométrica para seus exercícios necessários à sua diabete e está feliz.  Ele e Eliana trabalham demais, mas assim é que também enfrentam o isolamento. Só Flavio é de risco e Eliana faz as compras.

Grandes conversas telefônicas com Sergio Duque Estrada onde falamos sobre muitos assuntos durante 44 minutos e para uma LIVE no dia 23 e outros projetos. Minha posição na Atiens segundo ele é como diretora??? Sergio é o CEO das duas: Aging 2    e  Ativen são instituições com foco nas necessidades da Longevidade

E reuniões de trabalho com Florésia da Casa Séfora de Natal e Telma. Muitos acertos para os próximos Encontros e está indo muito bem.

E continuando a montagem do ppt para esse curso novo com um tema de cada vez. Mas ao terminar os módulos o material estará pronto para outros cursos semelhantes.

O preocupante são as queimadas que acontecem mundo afora por causa do tempo seco demais. E a situação política cada vez mais enrolada. Sem comentários. A Pandemia parece que está estável, mas não é hora de baixar a guarda como a moçada faz e acaba sendo responsável pela contaminação dos mais idosos.   

Difícil tem sido lidar com as diferenças extremas de temperatura, mas minha saúde geral deve estar bem porque não tive nem resfriado.

Susto mesmo deu minha amiga Maria Inês que teve sintomas de Covid-19 foi internada no HC e está sendo cuidada.  Muito bem cuidada até consegui falar com ela pelo celular porque estava   on line. Mas, parei o contato para não atrapalhar e não tive mais notícias. Poucas notícias neste caso é o melhor porque segue o protocolo de cuidados.

Duas  LIVES (gravação ao vivo) :  no dia 22   com o título de EMPREENDEDORISMO -   MITO OU REALIDADE. coordenada por Sergio Duque Estrada da Agin2 e Ativen. Fui uma das quatro participantes, mas não foi a minha melhor performance.  Em compensação na LIVE com Yeda Duarte ENVELHECER COM QUALIDADE  eu estava em boa forma e tudo saiu a contento principalmente  muito positivos foram os comentários de Marilia Berzins e  o gerontólogo  Sergio Pascoal.   Valeu à pena.

Tive uma enxaqueca oftálmica e dor de cabeça em seguida. Me assustou. Nunca tenho dores de cabeça. Custou a passar, precisei de analgésico, mas depois que passou fiquei bem. Até esqueci.

Pelo Dia do Idoso foram muitos pedidos de falas, de mensagens.... Atendo todos, mas certa hora não tem mais o que falar diferente sobre o assunto

Por conta dessas procuras e do comercial, este mês minha visibilidade esteve na maior alta. Muita gente me encontrou e me reconheceu e eu me senti envolvida por um grande carinho. Sem tempo para me sentir solitária. SOLIDÃO é palavra que não faz parte de minha vida.

E acabando em falta com os contatos com alguns amigos queridos como Mirian e Arthur. Mas que continuam sendo os grandes amigos.
E com netos os diários Bom Dia e Boa Noite porque já são adultos responsáveis que tem trabalhos regulares. A avó não dá trabalho e eles tem tranquilidade para suas vidas.   Com Flavio contato diário e presencial de vez em quando porque é de risco  e as trocas  virtuais são "quase" suficientes

A novidade é que muitos corretores e Imobiliárias têm nos procurado sobre a venda do apartamento. Quem sabe alguma coisa acontece!!!!  Uma nova reinvenção na minha vida seria mais do que desejável.

Recebi a visita de Sergio Duque Estrada (da Aging 2 e Ativens) para gravar um vídeo de uma conversa sobre trabalho, vida na longevidade e propostas para maior abrangência do meu trabalho de RESGATE DE MEMÓRIA.    Foi uma tarde agradável conversando com gente inteligente, ativa e participativa.

Nesses meus 200 dias de isolamento total tenho me cuidado, recebi poucas visitas (sempre dentro de protocolos rígidos) e estou sim lendo muito e me conscientizando das mudanças que estão acontecendo cada vez com mais intensidade e pronta pra o “FUTURO”.

Considerações sobre esse futuro próximo só DIÁRIO 7 porque terei lido mais, adquirido mais conhecimentos sobre o que acontece no mundo, absorvido explicações confiáveis e terei propósitos de vida tão adequados quanto possível. Os que estiverem dentro perspectiva serão mantidos e outros certamente virão.


Comentários

Bia Perez disse…
Está sendo um grande prazer conhecê-la e fazer o curso Resgate de Memórias- Autobiográfica na primeira turma on line com a casa Séfora. Sempre gostei muito de ouvir, contar e escrever histórias... já estava escrevendo as minhas memórias com um álbum que comprei desde 2018, como estava muito extenso dei longas paradas. Queria estar inteira e motivada a escrever sobre os acontecimentos que me marcaram. Muitas pesquisas vinham juntas. Vovó Neuza uma referência no assunto foi aos poucos me instigando a conhecer. Difícil era conseguir uma vaga no seu curso na USP. Qual não foi a minha alegria em poder participar do primeiro curso pela Casa Séfora com a minha inspiração, você Vovó Neuza. Estou amando fazer e cada vez mais admirando esta pessoa linda e maravilhosa que é. Sigo estudando e muito feliz em reescrever minha história de vida, agora em word. Me da a possibilidade de ir acrescentando lembranças recortadas que surgem com o tempo, além de possibilitar compartilhar com os filhos e netos. Todos podem ter uma cópia. Tenho muito trabalho pela frente. Tenho o propósito de poder no futuro também incentivar outras pessoas a escreverem as suas histórias. Seu método e forma de fazer este resgate è esplêndido. Perfeito eu diria.
Sua vida e vitalidade me encantam. Tenho um imenso prazer em de alguma forma fazer parte de alguma maneira de nossas vidas. Muita admiração. Abraços Bia Perez

Postagens mais visitadas deste blog

QUARESMEIRA OU MANACÁ DA SERRA?

PAINEIRAS E MARITACAS

A ARTE DE GIUSEPPE ARCIMBOLDO (Artista que poucos conhecem)