sábado, 26 de fevereiro de 2011

AS SEMI-NOVAS EM 2011



Insistem em dizer que eu fui a mentora, a catalizadora desse grupo. Não é verdade. Ele se formou e continuou porque certamente havia uma conecção especial entre as “meninas’. São pessoas completamente diferentes entre si,  que tem suas proprias atividades. Tem em comum a “pouca” idade e o respeito mútuo, o que é mais importante.

Se reunem pelo menos uma vez por mês para se “verem”  trocar conversa  e pequenas gentilezas uma com a outra. É um grupo exclusivamente feminino. Não que tenhamos explicitado isso. Ficou assim naturalmente. Somos  9 agora,  mas nem sempre o time está completo. Uma ou outra acaba faltando

Somos: Irma, Marlene, Edna, do Carmo, Zazá (Zalyr), Neuza, Ivanise, Ligia, Sirlei. A décima, Mercia, teve seu ciclo de vida completado e foi embora para outros espaços. Então, nesse 2011 tivemos a primeira baixa no grupo.

Durante 2009 e parte de 2010 nos uníamos sempre no Shoppping Light para um almoço mensal.  No final de 2010 já as reuniões eram na casa da Mercia que não podia mais se locomover até o centro. Lá fizemos as comemorações de Natal, a troca de presentes pelo Amigo Secreto e lá, sem saber, nos despedimos de Mercia,  porque no dia 24 de janeiro tudo aconteceu.

A primeira  reunião de 2011 foi aqui em casa e ela foi dedicada á Mercia. Fiz 10 caderninhos e ficamos com essa lembrança material dela. E a partir daí seguimos nosso caminho.

Agora estamos meio perdidas. Ainda não escollhemos um lugar fácil para todas onde possamos nos reunir. Esta última , em 17 de fevereiro foi na Casa das Rosas. Lugar muito bonito, agradável, amplo, de fácil acesso mas,  muito caro. Certo que é uma vez por mês mas há algumas situações  dificeis, com limitações. Precisamos administrar isso.

Espero poder continuar a frequentar o grupo depois dos cursos começados, mas sempre vamos encontrar um dia em que todas possam.

Me encarrego das fotos, passar paa o computador e encaminhar para todas as que  lidam com  informática. Do Carmo  cuida das que não tem.

As conversas são as mais variadas,mas nunca “abobrinhas”  nem fofocas. Pela ‘pouca” idade não podemos impedir que doençinhas sejam a ordem do dia. É uma que chega do médico, outra que foi fazer tal e qual exame, outra que se queixa de remédios muito caros,....

Nesta última reunião como entrada de humor perguntei;” Quem vai ser a próxima?  Prometo que farei um livrinho de vida igual ao que fiz para a Mercia, para a proxima que for.” Gozação pura. E saem muitas piada, casos relatados. E o tempo passa . Quando damos por  conta já beira 17h e chegamos aqui pelas 14h.

No dia 24 tornamos a nos encontrar. Ia acontecer a missa da Mercia na Igreja São Luiz, na Avenida Paulista. Encontramo-nos no Center 3 e tomamos um café enquanto esperávamos  a hora. Depois, para mim uma atitude formal e respeitosa para o ritual da missa. Mas, não me diz nada e nem a entendo. Aproveitei para dar ao Marcos, marido da Mercia, um caderninho sobre o que ela escreveu. Parece que se emocionou muito.

Na saída as três mosqueteiras: Marlene, eu e Edna demos uma andada pela Paulista,  apreciamos a nova iluminação, nos envolvemos com as muitas, muitas pessoas para ver sapatos e roupas. Como boas mulheres, sempre compradeiras.  

Um comentário:

Arte da Tribo Produções disse...

Passando aqui para deixar nosso abraço, Vovó Neuza.

Tomamos a liberdade de deixar algumas dicas para o encontro das meninas. Lugares que são bastante interessantes são a Pinacoteca do Estado (Metrô Luz) que tem uma cafeteria ótima, o Centro Cultural Banco do Brasil que possui uma programação bastante variada e acessível e um lugar que adoro é o Mercado Municipal próximo a região da 25 de março.

Espero ter ajudado.

Um abraço
e uma ótima semana.

Marcio Hoffmann
Arte da Tribo Produções