terça-feira, 15 de janeiro de 2013

A MINHA CIDADE FAZ ANOS – 459


Para comemorar esse evento, há semanas - talvez meses – que estou trabalhando na sua história. Li dezenas de livros, digitalizei quase três centenas de fotos para montar um Power Point. Mas, não é um trabalho acadêmico. Não sou mestra, nem doutora e muito menos historiadora. Esse trabalho é fruto do meu amor por são Paulo, da minha vivência nesta cidade onde nasci, cresci e vivo até hoje nos meus 82 anos.

A Casa das Rosas me disponibilizou duas horas no dia 25 de janeiro, às 14 horas para que eu fale sobre a cidade, e eu lá estarei com o meu pendrive com os  slides e todos os textos na cabeça.Precisaria de quatro, cinco horas,mas tive que escolher os 120  mais significativos. Guardo todos para outra oportunidade.

Começarei com João Ramalho e Bartira, os “pais” de todos os paulistas.
                                  


                                             

Com a primeira casa dos jesuítas
                        

Com os rios Anhangabaú e Tamanduateí delimitando a cidade
                   
 E através de quatro séculos e meio chego a uma cidade multitudo (racial, cultural.....)

Onde agora são os rios Tietê e Pinheiros que delimitam o “centro expandido” da cidade.
                    

E onde convivem atualidades, restaurações  de coisas mais antigas com valor histórico e coexistência do novo e do velho valorizando o antigo.


                                 
No dizer de Jorge Americano no século XIX “São Paulo é um “vir a ser

Como disse Guilherme de Almeida no século XX “São Paulo não cabe em uma fotografia. Precisa de um filme”

E no dizer de Benedito Lima de Toledo no século XXI   “A cidade de São Paulo é um palimpsesto – um imenso pergaminho cuja escrita é raspada de tempos em tempos, para receber uma outra nova, (...). Uma cidade reconstruída duas vezes sobre si mesma, no século XIX”

AGUARDO VOCÊS



2 comentários:

Célia Rangel disse...

Olá, Neuza! Realmente é uma cidade "megaencantadora"... Gigante em tudo, agiganta também nossos sentimentos pela mesma! Desejo-lhe sucesso em sua palestra! Isso se concretizará, pois você armazena tudo, não em pen drives, mas no coração!
Bjs. Célia.

Flávio Aquistapace disse...

Cara Neuza, tudo bom?

Sou o Flávio, repórter do Portal Aprendiz. Preparo uma matéria sobre a Uniati e gostaria de entrevistá-la. Por favor, se possível, encaminhe o seu contato para flavioaprendiz@gmail.com

Um abraço e obrigado.