domingo, 3 de março de 2013

INSTRUMENTOS MUSICAIS INUSITADOS


Neste 1º semestre de 2013, um dos cursos que a  Universidade Aberta à Terceira Idade nos oferece são os ENCONTROS CULTURAIS do prof. Terron, e o tema vai ser APRECIAÇÃO MUSICAL – INSTRUMENTOS MUSICAIS.
Aproveitando a oportunidade de matéria jornalística (Malu Echeverria – O Estado) sobre alguns desses instrumentos musicais inusitados é sobre eles que é o meu texto de hoje.
Esta é uma história do século XXI
Existe no Paraguai, em Cateura,  um aterro sanitário dos arredores de Assunção, uma orquestra cujo nome logo chama a atenção: Orquestra de Instrumentos Reciclados de Cateura. É formada por 25 crianças e adolescentes de 12 a 21 anos.
Essas crianças e adolescentes tinham como únicos brinquedos  os objetos de plástico e lata encontrados no lixão. Pois  foi deste lixão, destes objetos de plástico e lata que  saíram as bases dos instrumentos musicais da Orquestra.



Com o idealismo e a boa vontade de um técnico ambiental, também músico, um ambientalista social e um carpinteiro e catador de lixo, foram sendo selecionados materiais mais indicados para cada tipo de instrumento:
Violão – O corpo é construído a partir da junção de duas latas redondas (de um doce popular da região) As outras partes são fabricadas artesanalmente de madeira.

Violoncelo – o corpo é feito de uma lata de óleo grande e redonda enquanto o braço é composto de madeira reaproveitada. As cravelhas (que servem para afinar o som) são restos de um martelo de carne e de uma colher de fazer nhoque.

Violino – o corpo também é feito de lata a partir de um molde. O resto é feito de madeira reciclada e restos de um garfo de cozinha.


Flauta – o tubo se originou de um cano metálico. Para fabricar os botões, foram usados partes de talheres e cadeados.

Contrabaixo - corpo feito a partir de uma lata muito grande (provavelmente de  algum produto químico) e de madeira.
                                         
                                        Foto da Orquestra. Atenção paara o contrabaixo


                                                            A Orquestra ensaiando

Tudo é difícil em uma comunidade em que é despejada uma tonelada e meia de lixo por dia, mas é um primeiro passo para voos maiores. Já há documentários sobre a orquestra, já estão no Google e captar recursos e investi-los na comunidade e na orquestra é o objetivo de seus criadores.


 E, como uma coisa puxa outra em termos de memória, voltou a mim um conjunto de músicos e seus instrumentos também inusitados.  Eram cinco e foram conhecidos como LES LOUTIERS

Esta é uma história do século XX, da década de 70

LES LOUTIERS  foi um  grupo argentino de comédia-musical, muito popular também em várias outros  países de língua espanhola. Constituídos em 1967 por Gerardo Masana , durante o auge de um período muito intenso de  atividade de Música Coral  em universidades estaduais da Argentina. Sua característica marcante é de ter  instrumentos musicais feitos em casa (daí o nome luthiers ,do francês  "fabricante de instrumentos musicais"), alguns deles extremamente sofisticado, que habilmente empregam em seus recitais para a produção de música e textos completos de alta classe e humor refinado . “viveram” de 1967 até sua “morte”, em 2007, Durante 40 anos  seus shows  foram muito procurados. 









Les Luthiers começaram a escrever peças humorísticas principalmente em estilo barroco,  imitando gêneros vocais como cantatas , madrigais e serenatas
do romântico lieder e ópera ao pop , mariachi e até rap. Suas letras são de um humor altamente sofisticado
Les Luthiers são conhecidos, em especial pelo emprego de um conjunto diversificado de instrumentos inventados criados a partir de materiais comuns, cotidianos. Instrumento do grupo feito em casa foi o baixo-pipe uma vara (uma espécie de trombone ), fabricado juntando papelão tubos encontrados nos itens de lixo e diversos. Quarenta anos mais tarde, este instrumento ainda é usado no palco.

Os primeiros instrumentos informais eram relativamente simples, como o Gum Horn-, feito com uma mangueira, um funil e uma trombeta do bocal , e alguns deles nasceram como uma paródia de instrumentos musicais , como é o caso do (Américareferido no Inglês como fiddlecan) e o violata,  instrumentos cujas câmaras de  ressonância  são feitas de uma grande lata  de presunto processado  e uma lata de tinta, respectivamente; a marimba de cocos, é uma marimba feita de cocos

Inventor e fabricante de instrumento Carlos Iraldi (1920-1995), foi o responsável por inventar vários instrumentos mais sofisticados, incluindo o mandocleta, uma bicicleta cuja roda traseira  move as cordas de um bandolim





Les Loutiers tem uma discografia considerável. Como curiosidade a letra de uma de suas música  “Teorema de Thales”
Teorema De Thales

Les Loutiers – Teorema de Thales (ver You Tube)
Si tres o más paralelas, si tres o más parale-le-le-las
Si tres o más paralelas, si tres o más parale-le-le-las
Son cortadas por dos transversales
Son cortadas por dos transversales
Si tres o más parale-le-le-las
Son cortadas, son cortadas
Dos segmentos de una de estas, dos segmentos cualesquiera
Dos segmentos de una de estas son proporcionales
a los dos segmentos correspondientes de la otra.



a paralela a b,
b paralela a c,
a paralela a b, paralela a c, paralela a d
OP es a PQ
MN es a NT
OP es a PQ como MN es a NT
a paralela a b,
b paralela a c
OP es a PQ como MN es a NT

La bisectriz yo trazaré y a cuatro planos intersectaré
Una igualdad yo encontraré: OP más PQ es igual a ST
Usaré la hipotenusa
Ay no te compliques, nadie la usa
Trazaré, pues, un cateto
Yo no me meto, yo no me meto.

Triángulo, tetrágono, pentágono, hexágono,
heptágono, octógono, son todos polígonos
Seno, coseno, tangente y secante,
y la cosecante, y la cotangente
Thales, Thales de Mileto
Thales, Thales de Mileto
Que es lo que queríamos demostrar.

Quesque loque loque queri queri amos
demos demos demostrar.