terça-feira, 28 de abril de 2009

ABRIL DE MUSICA

Embora eu continue me dedicando também à Literatura através do programa ESCREVIVENDO da Casa das Rosas e procurando me manter atualizada em Artes Plásticas visitando as atuais exposições de ERA UMA VEZ... no CCBB, e a de Vik Muniz no Masp, a minha prioridade continua sendo a musica. E a musica erudita, principalmente orquestral. Com ela me encontro, “limpo” o possível stress e consigo o relaxamento necessário para me organizar de novo a cada periodo.

Mês com poucos programas. Mais trabalho, coisas novas, toma o lugar da música, principalmente quando os programas não me motivam muito.
Continua a Sala Olido a substituir o Municipal em reforma. E acho que vai durar muito essa substituição.
Sala pequena – só 296 lugares – tem estado sempre cheia.

No dia 05 a Sinfônica Municipal e o Coral Paulistano nos brindaram com Bach. Concerto de Brandenburgo – apenas o de nº 4 – e duas cantatas.

No dia 17, agora em um horário novo, 19,30h, muito bom para mim, também a Orquestra Sinfônica Municipal e um concerto de trombone. Instrumento difícil dá um toque diferente à performance da orquestra. Gostei. Mas o que me perturbou mesmo foi A Sinfonia Nº 6 de Beethoven. Consigo associar cada nota aos desenhos de Fantasia de Walt Disney. Os casais de centauros, os cupidozinhos, o Baco, e as delicadezas de tudo isso, mexem realmente comigo. E, fechando os olhos, abstraindo do visual do corpo, me senti despregada da matéria e como se a musica penetrasse em todos os espaços dessa “organização” abstrata; Nunca senti essa sensação, mas acho que é questão de treino, sair da matéria para entrar no espaço através da música. Saí perturbada.

Dia 18 agora no CIEE volto à Bachiana Filarmônica regida por João Carlos Martins. Todos o conheciam como grande pianista e agora por força de suas deficiências justamente nas mãos, está regendo. Mesmo assim, de obstinado, toca um pouco de piano com dois dedos.
O programa foi constituído pelos concertos de Brandenburgo de nºs 1,3 e 5.
Quando João Carlos toca, é doloroso ver refletida em sua face o sofrimento fisico que deve sentir.

19 de abril. Difícil escolha: Mahler com a Sinfonia nº 5 no Olido ou Sala São Paulo com a orquestra jovem Tom Jobim. Como estava com o carro optei pala Sala São Paulo e levei a Barbara a minha atual companhia. Linda, linda, linda a sala. Quantas vezes estiver lá quantas a adorarei. O programa foi bastante moderno e para um publico mais jovem. Piazzola, Jobim, Vinicius...O maestro Roberto Sion é entusiasmado o bastante para transmitir motivação à orquestra e ao publico. Som também especial.

Dia 26 de abril – Manhã de Olido com a Sinfônica Municipal e o Coral Lírico do maestro Zácaro. Manhã de Alexander Borodin com uma sinfonia e trechos da ópera “O Príncipe Igor” – Danças Polovtsianas, do segundo ato. Nunca tinha ouvido as Danças com coro e orquestra. Foi mais do que maravilhoso.
Essas danças têm um significado especial para mim porque foi a musica que Ayrton mais curtiu nos últimos tempos.

A Sala Olido fica mais simpática a cada concerto. Pequena, aconchegante com uma orquestra que se esmera, hoje teve uma maestrina com o nome nada tupiniquim: Érica Hindrickson. Elegante na postura, precisa nos gestos, comedida.

Para quem não sabe, Alexander Borodin (1833-1887) foi contemporâneo de Tchaikovsky (1840-1893) e também russo, nascidos na mesma cidade de São Petersburgo. Era médico militar e professor de química. Escreveu só uma ópera, “O Príncipe Igor” que deixou inacabada sendo concluída por Rimsky-Jkórsakow.

À tarde no MASP, a OCAM (Orquestra de Câmara da USP).. Pouco Beethoven (só abertura Egmont), um concerto de Mozart para oboé e um Haydin morno se comparado com as Danças de Borodin. Não compensou.

E abril acaba porque não há mais nada programado.



16 comentários:

Qui disse...

Olá,
hoje, enquanto tomava o meu pequeno-almoço e via a TV Record, vi uma reportagem sobre a Senhora. Fiquei fascinada, corri logo para o computador e procurei o sei blog. De facto, é encantador, assim como a senhora. Fico sempre muito contente por ver pessoas da sua idade com tanta juventude interior, é fantástico, é bom, é maravilhoso. Aqui em Portugal, as pessoas envelhecem por fora e por dentro, páram com o tempo, acabam por viver uma velhice triste e solitária, o que me deixa muito triste! Acham que já não têm idade para aprender...
Desde já deixo os meus parabéns e fique certa de que passarei a ser uma visistante assídua do seu blog.

simone Guedes disse...

Oi como vai me chamo Simone Guedes sou estudante de Pedagogia, moro no Rio Grande do Norte mas precisamente Brejinho uma pequena cidade de interior com pouco mais de 12 mil habitantes, estava em casa com meu esposo e vi a senhora no jornal, gostei muito da senhora parabéns pela pessoa maravilhosa que sós, tem orkut ou msn manda para meu e-mail sg4270@gmail.com

Giovana disse...

Oi bom dia Vó (posso te chamar assim ?)

Vi uma reportagem da senhora na Tv Record, e fiquei encantada com a juventude que a senhora passa atrvés de seus atos...Tenho um avó que sofre de mal de alzheimer...e acho que se le não estivesse parado no tempo talvez fosse comoa senhora...
Queria apenas parabenizá-la pela força e vontade de viver...

Um bejo enorme no seu coração...
A senhora tem orkut? manda pra mim no meu e-mail- giovanasiviero@hotmail.com

❀тєcα❀ disse...

Olá vovó Neuza eu estou vendo aqui na Red Redord internacional uma reportagem que tem como titulo "Idosos que parecem mais jovens" e confesso, fiquei encantava com a a senhora que máximo, a senhora é muito linda e cheiaaaaa de vida e o melhor tem um blog!Como eu tenho um blog também vou vir visitar a senhora aqui sempre, posso?

Hoje eu estou passando rapidinho, amanhã eu volto para ler seus textos com mais calma, beijinhos!

marcinha disse...

Bom dia vovó Neuza ,vi sua reportagem e fiquei encantada ,virei sua fã logo de cara,moro em portugal e vi pela Record internacional bjss

Anônimo disse...

Vovó Neuza, Parabéns pelo seu modo de viver a vida!
A senhora ganhou mais uma fã.
Beijos

Adriana
Botucatu - SP

P.S.: se tiver orkut, envie-me por e-mail victoria_dri@itelefonica.com.br

Sylvia Christiane disse...

Oiiii, preciso dizer que há vi na reportagem da Rede Record e amei, por isso vim aqui lhe parabenizar por toda sua vitalidade e força.
Quero também pra mim e para os meus, toda essa sua juventude.
Parabéns
Beijos
Meu email é: sylvia.alencar@hotmail.com

Sônia Ninha disse...

Vi a senhora na reportagem ,fiquei muito feliz em saber que existe pessoas como a senhora,cheia de vida!obrigado pelo exemplo,bjos!!!!

Miguel disse...

Vó Neuza, vi sua reportagem na TV Record, a senhora assim como os outros são exemplos de pessoas.
Parabéns!

http://deixaeuler.blogspot.com

phelipe disse...

Vó Neuza, vi sua reportagem na TV Record
Queria apenas parabenizá-la pela força e vontade de viver...
força de vontade e tudo e isso ae pelo que eu vi a galerinha ficou encantada com a senhora.
A senhora prova que a idade nao quer dizer nada e sim a força de vontade de viver e ser feliz
curta a vida por que a vida e curta beijo vovo neuza.
Irei visitar o blog da senhor mais vezes ate mas vovo neuza

Sosso disse...

Vi você (posso chamar de você?) na reportagem da Rede Record e procurei o seu blog. O mais interessante da reportagem foi descobrir: Vovó Neuza é uma blogueira!!!
Já dei algumas aulas particulares de informática para pessoas de “juventude acumulada”. Reuni todas as dúvidas delas e montei um manual prático de informática, “Conhecimento não tem idade”. Dá uma olhada lá no site: http://br.geocities.com/slirani/
Se achar interessante, sinta-se à vontade para divulgá-lo para outras pessoas. Ficarei muito agradecida.
Vou mandar um e-mail também com a chamada do livro.
Um grande abraço,
Até breve!!!

Carol disse...

Ola vovo neuza.. vi uma reportagem sua na tv e fiquei encantada! Corri logo pro pc e vim procurar seu blog..
Li alguns de seus textos e gostei mto..
Parabens! Vou passar aqui sempre que puder...

Anônimo disse...

vovó neuza eu t amo S2
adorei sua entrevista no jornal

Juliana Walczuk disse...

Acho divino o que uma música orquestrada pode fazer com o espírito humano, ele sempre com suas revoltas questões existenciais e suas pululantes indagações oncológicas.

E é nela, nessa orquestra diária, da 'voz do silêncio', que encontra-se o verdadeiro prazer de relaxar.

Acredito nisso ao menos.

Anônimo disse...

Assistindo a tv vi a reportagem sobre a senhora, e achei muito interessante..!!
Poo..uma vida assim...com essa idade...esse dinamismo..hoje em dia é muito dificil...!!
Ainda mais com essa juventude sem escrupulos com a saude e vivendo uma vida desregrada..
tenho 52 anos...gosto de rock n roll..sem vicios..sem mal costumes.

Anônimo disse...

Vovó Neusa
te conheci na tv
soube que você tem um blog decide entrar e gostei muito
Tenho 11 anos e moro em
Natal RN.

Gabriella

Se a senhora quiser falar comigo meu E-mail é: Gkarolinne@yahoo.com

Beijos