quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

OS CARROS QUE TIVEMOS EM NOSSA VIDA

Hoje, não sei porque, lembrei de escrever sobre nossos carros. Coisas que não se explicam. Ganchos de memória por um ou outro motivo. E fiz uma relação cronológica procurando tecer algum comentário. Quando mais não seja, serve para acrescentar algum conhecimento amador obre os “quatro rodas” de cada época.

1-Ford Verde 1937 –
Nosso primeiro carro. Nos anos 57 e 58. Carro antigo, simples, ainda com breque a varão. Sempre tinha problemas elétricos (quando Jurema nasceu, estava na garagem, sem bateria). Uma das vezes em que viajamos com ele, para Caraguatatuba, com Ary e Cidinha (irmão e cunhada do Ayrton), quebrou a roda antes da serra. Conseguimos chegar, resolvemos o problema e na volta subimos (pela serra velha, imagine) com Ayrton, eu grávida, o Flavio, S.Auto, d.Amélia, Nenza e Aydinha. Ary e Cidinha subiram de ônibus. E seu Auto meu sogro ,queria sempre ir na frente. Era mais volumoso e eu fiquei espremida a viagem inteira.

2-Citroen preto 1951
Nos anos de 1958 a 1963. Carro muito bom para a época, muito diferente no câmbio e na embreagem. Gostávamos muito dele. Foi trombado por um bonde na Av. Francisco Matarazzo, e depois disso foi totalmente reformado (Ayrton passava os fins de semana cuidando dele). Tinha problemas na barra de torção.

3-Fusca Branco 1963
Comprado com a última parcela recebida da CEF para a construção da casa (já havíamos pago tudo). Carro novo, nunca deu problemas.

4-Fusca Azul 1964
Também novo. Fomos com ele para o Rio e Brasília.

5-Fusca Vermelho 1968-
Também O km. Viajamos bastante com ele, inclusive para o sul do Brasil (até Porto Alegre) com 5 pessoas a bordo (nós 4 mais Amélia minha sogra) e uma bagagem considerável (inclusive muitas compras).

6- Chevrolet Opala amarelo claro, 1969.
O km. quatro portas, câmbio na direção, carro mais luxuoso que os fuscas Em 1973 fui assaltada, roubaram-no e foi recuperado sem danos. Cambio na direção era uma boa. Liberava um lugar na frente e era fácil de manusear.

7-VW.Variant verde 1970 (neste as placas agora tinham duas letras e quatro números). Foi um carro muito querido do Flavio, onde ele aprendeu a dirigir e estudou mecânica ao desmontá-lo várias vezes. Foi um carro muito útil, transportou muito material para o sítio de Extrema e para Caraguá. “Morreu de velho”. Foi vendido para um vizinho, e durante muito tempo ouvíamos o barulho conhecido de seu motor.

8-Chevrolet Opala laranja, 1973-
Um carro bonito, duas portas, câmbio na direção motor 4.1. Durou bastante. Carregava o trailler com facilidade por sua potência, transportava bastante gente (6 pessoas), e era o nosso “gerontomóvel”, onde levávamos muitas vezes os 4 velhos (meu pai, minha mãe, S. Auto e d.Amélia). No final de sua “vida”, ficou com o Oscar e Jurema em Pouso Alegre, e servia para transportar leite e tudo o mais. Em 1983 foi vendido muito barato, porque era um bebedor de gasolina, que na época estava muito cara.

9-Chevrolet Chevette vermelho 1974
Foi presente especificamente para mim, porque a Variant praticamente era usada só pelo Flavio. Ficou pouco tempo comigo e logo foi comprado por meu pai.

10-Chevrolet Chevette amarelo 1975-
Comprado em S. Carlos para meu pai, mas como me encantei com ele, meu pai ficou com o vermelho e eu com o amarelo. Ayrton não gostava dele, mas eu sim. Era ótimo de dirigir. Foi vendido para o Victor que o deu à Vera minha prima (ela o chamava de quindim).

11- Brasília Azul marinho 1976
Não foi um carro que deixou saudades. Não ficou muito tempo conosco. Logo passou para a Jurema.

12- Fiat Azul marinho 1978
Comprado 0 km para o Flavio, que o usou muito e acabou trocando-o por uma moto Honda XL do Luiz, então namorado da Márcia (minha sobrinha de Araçatuba)

13-Fiat Branco 1979.
Trocado com a Brasília. 0km, para a Jurema. Foi bastante usado por ela que depois o trocou por uma Marajó mais velha e mais barata, quando comprou o sítio em Pouso Alegre.

14- Ford Corcel II branco l980
Comprado da vizinha, d. Marina porque era muito conservado. Ficou conosco até 1984, quando foi dado ao Flavio quando se casou. Segundo Ayrton e Flavio, também não deixou saudades. Era lerdão.

15- Fusca branco 1976
Ayrton se apaixonou por ele. Foi dado ao Flavio, e depois ao Oscar. Voltou para o Flavio e novamente para o Oscar. Durou até 1995, sempre prestando ótimo serviço no sítio, onde puxava carreta e se metia nas piores bibocas da região. Foi vendido porque estava no fim.

16-Chevrolet Monza bege 1982
Foi comprado em fins de 1983 e depois dado ao Flavio. Foi bastante usado principalmente nas viagens de trabalho da Tania. Foi vendido por eles por estar muito velho.

17-Chevrolet Marajó, cinza prata, 1983 Carro de muita utilidade nas viagens para Pouso Alegre, transportando mil coisas. Tinha engate para puxar carreta. Foi vendido para comprar a Parati.

18-VW Parati branca 1982 Também prestou muito serviço no transporte de material para o sítio da Jurema, em S. Roque. Sempre era o carro reserva, emprestado quando um dos filhos estava sem carro.

19-Chevrolet Monza cinza metálico 1985, Ayrton gostava muito dele. Era de luxo: ar condicionado, direção hidráulica, vidros ray ban e elétricos, etc. Foi comprado de um gerente da Pompéia Veículos. Ficou conosco quase 10 anos. Muito usado pela Tania quando precisava de um carro mais seguro para as viagens. Foi todo reformado no começo de 1995, mas logo vendido porque tiramos um novo no consórcio.

20-Chevrolet Corsa Wind branco 1995
Um carro O km depois de muitos anos. Agora só ele restou. Já não precisamos de dois carros e ele supre bem nossas necessidades. Mesmo assim, não o usamos muito agora: algumas viagens, ir para S. Roque e levar e buscar as crianças na escola. Foi comprado em maio de 1995 e foi nosso último carro. Ayrton o dirigiu muito pouco, porque logo que sentiu que sua vista não era suficiente para toda a segurança, passou definitivamente a direção para mim. Neste ano 2010 ainda estou com ele. E agora o dividimos entre eu para a USP, supermercado e feira; Flavio porque tem moto e quando chove precisa de carro; Bruno e Tiago (meus netos gêmeos) para irem até a USP e PUC. É muito útil.

10 comentários:

Cristin disse...

Que relação maravilhosa hein???
Bju

♥ Fernanda disse...

Nossa,que legal isso!
Carro acaba sendo como um "membro" da família e a gente sempre lembra dele com carinho....
Um forte abraço

Nayara disse...

Olá vovó Neuza!
Gostaria de saber o seu email para que possa te entrevistar. É uma matéria sobre o medo de envelhecer!
Aguardo contato,
Nayara.

Laila Guilherme disse...

Pois é, carros trazem lembranças de cada época. Achei interessante vocês pularem de fusca para Opala! Que diferença!

bjs.

Porquito disse...

Achei muito interessante o tópico! Tenho 34 anos e estou no meu 4o. veículo... espero igualar a senhora (não no número de veículos, mas sim na idade, lucidez e interesse constante nas novidades)! Parabéns!

Cláudia Oliveira disse...

Ola Neuza! Adorei sua postagem sobre os carros! Aliás, tem tudo a ver com o seu especial carinho pela MEMÓRIA! Depois de lê-lo me pus a pensar sobre a história dos meus carros...que até hoje são muito poucos mas quantas histórias me proporcionaram! A quantos lugares e acontecimentos estiverem presentes! Adoro seu blog e me identifico muito com você! bjos e um ótimo ano de 2010!

Marcia Paiva disse...

Olá vovó Neuza participei do Programa do Chalita (Canção Nova) gostei muito. Parabéns. Brinco no Computador há dois ans e estou apanhando. Já dei uma olhadela no seu blog/ excelente! Vamos nos comunicar!. "Com Deus ao lado um já é maioria" (Wendel Philips) Feliz 20l0! Que seus sonhos se realizem. Deus nos abençoe. Moro em Pouso Alto - MG Pça. José Capistrano de Paiva, ll CEP 37.468-000. Felicidades! YES!.

bonnymetal disse...

Olá vovó Neuza vi a senhora no programa da Ana Maria Braga ,tenho certeza que a senhora é um exemplo a ser seguido ,que Deus lhe abençoe mais ainda do que a senhora já é .Fique na paz felicidades !!!!

Franciele Galantini disse...

Oi tudo bem? Assisti a senhora no programa mais você e adorei saber que existem pessoas como a senhora que compartilha as experiências conosco.
Será que posso fazer uma entrevita com a senhora?
Se caso a senhora quizer me manda seu email para conversarmos.
Grande beijo.

Eletrochave disse...

Seção Quebra-Galho: Aprenda já e de graça a consertar fechaduras e instalação elétrica em www.eletrochave.com.br