domingo, 27 de junho de 2010

TEATRO NA ESTAÇÃO CIÊNCIA - Shakespeare comparece apresentado pela Terceira Idade






 Shakespeare,   Estação Ciência,  “mocinhas e mocinhos” de mais de 60 anos,  teatro,  Sonho de uma Noite de Verão,  aparentemente uma diversidade de termos,  se conectaram  neste sábado, 26 de junho:

No espaço Estação Ciência  um grupo  de alegres, ativos, entusiasmados sessentões  apresentou um classico da literatura de teatro,  “Sonho de Uma Noite de Verão”, de Shakespeare.

Mais de 20 participantes  com figurino criativo, colorido e adequado encenou uma paródia dessa peça com muito humor . Foram duas horas de trânsito desses participantes pelo palco, sem nenhum senão, com muita risada e improvisação.

Parabens a José Pedro, Mara, Maria  Rita, Esther, Maria Lucia, Mauricio, Carlos, José, Regina, Cauê, Tacilio, Mário, Purificación, Benedita, Neusas, Jandira,  Otacilio, Dora, Alceu, Eva, Lygia, Fany ... que,  formando um grupo unido,  pareciam ter saido do proprio teatro grego.

De novo hoje, 27,  às 16 horas no mesmo espaço.   Se puder vá . Vale a pena.

Como se chega à Estação Ciência?
A Estação Ciência  pertence à USP e está localizada na Rua Guaicurus, 1394, Lapa, bem próxima ao Shopping Center Lapa e ao Mercado Municipal da Lapa; está localizada ao lado do Terminal Lapa de Ônibus. Também há a parada Estação Ciência na frente do prédio.  A Estação Ciência está localizada em frente à Estação Lapa da CPTM. É a primeira Estação sentido Itapevi para quem parte do Terminal Barra Funda. 

Para quem não sabe:
A obra de Shakespeare Sonho de Uma Noite de Verão é ambientada na Grécia mítica e conta-nos a história de seres élficos e personagens mitológicos descrevendo a magia e a realidade em uma só dimensão.
Teseu, grande herói grego está para se casar com Hipólita, a rainha das amazonas. Nos dias que antecedem esse grande acontecimento em Atenas, Egeu, um pai aflito busca a orientação de Teseu para forçar sua filha Hérmia a casar-se com o jovem escolhido por ele, Demétrio.
Hérmia, como está apaixonada por Lisandro, recusa-se a fazer a vontade do pai e por isso é ameaçada pela morte, conforme a lei ateniense que não dá à mulher direito de escolher o marido e pune com a morte a desobediência.
Lisandro então resolve fugir com Hérmia para se casarem longe de Atenas, onde as penas da lei não os alcançarão. Marcam de se encontrarem em um bosque nos arredores de Atenas à noite.
Hérmia, que sabe da paixão de sua amiga de infância Helena por Demétrio, resolve contar sobre a fuga para que amiga se anime e tente reconquistar Demétrio. Helena conta para Demétrio para provar-lhe sua fidelidade.
Titânia é a rainha das fadas e habita o bosque. Oberon é o rei dos elfos e esposo de Titânia, porém os dois estão em conflito porque Titânia não quer entregar a Oberon um órfão indiano para lhe servir de pajem. Na mesma noite da fuga, Oberon e Titânia se encontram e discutem no bosque. Nessa mesma noite vêm alguns artesãos de Atenas para ensaiar uma peça de teatro para apresentar no dia do casamento de Teseu. Daí surgem vários enganos e contratempos até a solução final.



4 comentários:

Anônimo disse...

Iluminada Neusa, claro que esse brilho todo não veio só, essa busca de conhecimento, de um eterno cresci-
mento é o que faz a diferença.
Parabéns, que Deus a ilumine sempre.
Ah... tenho 57 anos e de agora em diante me lembrarei sempre da sua filosofia de vida.
Obrigada por esse blog.
Rose

Etty disse...

Neusa, não pude ir prestigiar Esther. Que surpresa agradável vê-la aqui neste espaço que visito toda semana e recomendo a todos. Concordo com Rose: você é iluminada. Minha admiração por você cresce a cada semana.

João A Rossi disse...

Da estrela vemos apenas o brilho; da Neusa, a alma. Eu sou vovô de muitos ontens remontados, e orgulho-me de ter uma contemporânea Neusa.

Leti Abreu disse...

adoro essa peça