segunda-feira, 19 de abril de 2010

RESPOSTA AO IDENTIFIQUE 04

O texto A se refere a uma poesia de Álvares de Azevedo cujo titulo é “SE EU MORRESSE AMANHÔ. É do periodo ROMANTISMO na literatura brasileira.

ÀLVARES DE AZEVEDO nasceu em são Paulo em 12 de setembro de 1831. Fez curso de Direito em São Paulo.

Poeta adolescente mostra em suas poesias sentimentos contraditórios em seus escritos que tem um misto de refinamento estético e infantilidade.

A partir de 1851 o poeta passa a ter fixação pela idéia da morte. Isso fica claro nas cartas destinadas à mãe e à irmã.

Em 25 Abril de 1852, quando tinha apenas 20 anos, Álvares de Azevedo morreu vítima de tuberculose, deixando uma obra relativamente extensa, para quem viveu tão pouco.

Álvares de Azevedo, foi fortemente influenciado por Lord Byron e Musset. Sua poesia é marcada pelo subjetivismo, melancolia e um forte sarcasmo. Os temas mais comuns são o desejo de amor e a busca pela morte. O amor é sempre idealizado, povoado por virgens misteriosas, que nunca se transformam em realidade, causando assim a dor e a frustração

De sua obra, toda ela publicada postumamente, destacam-se os contos do livro "Noite na Taverna" (1855), a peça de teatro "Macário" (1855) e o livro de poesias "Lira dos Vinte Anos" (1853).

O texto B – se refere à poesia “MEUS OITO ANOS” de CASIMIRO DE ABREU, tambem do periodo ROMANTISMO na literatura brasileira.

CASIMIRO DE ABREU – Nasceu no Rio de janeiro em 1839. Foi filho do abastado comerciante e fazendeiro português, José Joaquim Marques de Abreu, Estuda em Portugal (Lisboa) onde adoece. Volta para o Rio onde se dedica ao comercio a atividades poéticas. Morre de tuberculose em 1860 aos 21 anos.

O poeta centra-se em dois focos: saudade e lirismo amoroso. Não tem grandes pretenções existenciais. Seus versos mais famosos são do poema Meus oito anos . Espontâneo e ingênuo, de linguagem simples, tornou-se um dos poetas mais populares do Romantismo no Brasil. Seu sucesso literário, no entanto, deu-se somente depois de sua morte, com numerosas edições de seus poemas, tanto no Brasil, quanto em Portugal. Sua obra lírica está reunida no volume As Primaveras, publicado em 1859. A natureza é frequentemente utilisada, borboletas, pássaros.

O Texto C - é um trecho de A MORENINHA de JOAQUIM MANUEL DE MACEDO, também epreseentante do ROMANTISMO brasileiro.

JOAQUIM MANUEL DE MACEDO nasceu no Rio de Janeiro, onde se formou em medicina. Joaquim Manuel de Macedo, nasceu no RJ em 1820, Em 1844 estreou na literatura com a publicação daquele que viria a ser seu romance mais conhecido, "A Moreninha", que lhe deu fama e fortuna imediatas. Além de médico, Macedo foi jornalista, professor de Geografia e História do Brasil no Colégio Pedro II. Seu poema-romance A nebulosa — foi considerado por críticos como um dos melhores do Romantismo. Nos últimos anos de vida padeceu de problemas mentais, morrendo pouco antes de completar 62 anos.

A maioria de seus livros gira em torno de namoricos. As personagens femininas vêm de camadas mais abastadas e os rapazes são puros de sentimentos. Tudo em Macedo é equilibrado e solucionado no final.

O texto D – é um trecho do poema O LIVRO E A AMÉRICA de CASTRO ALVES, também representante do ROMANTISMO brasileiro.

ANTONIO FREDERICO DE CASTRO ALVES nascido em 1847 na Bahia.Suas poesias mais conhecidas são marcadas pelo combate à escravidão, motivo pelo qual é conhecido como "Poeta dos Escravos".

Aos 17 anos fez as primeiras poesias.Submeteu-se-se à prova de admissão para o ingresso na Faculdade de Direito do Recife sendo reprovado.. Era um belo rapaz, de porte esbelto, tez pálida, grandes olhos vivos, negra e basta cabeleira, voz possante, dons e maneiras que impressionavam a multidão, impondo-se à admiração dos homens e arrebatando paixões às mulheres.

A atriz portuguesa Eugênia Câmara foi o grande amor de sua vida e teve influência decisiva em sua vida. A tuberculose se manifestou e em 1863 quando teve uma primeira hemoptise.

Em 1864 seu irmão José Antônio, que sofria de distúrbios mentais desde a morte de sua mãe, suicidou-se . Castro Alves consegue matricular-se na Faculdade de Direito do Recife e em outubro viaja para a Bahia. Só retornaria ao Recife em 18 de março de 1865, acompanhado por Fagundes Varela. Em 1866, tornou-se amante de Eugênia Câmara.

Teve fase de intensa produção literária e a do seu apostolado por duas grandes causas: uma, social e moral, a da abolição da escravatura; outra, a república, aspiração política dos liberais mais exaltados.

Em janeiro de 1868, embarcou com Eugênia Câmara para o Rio de Janeiro, sendo recebido por José de Alencar e visitado por Machado de Assis. A imprensa publica troca de cartas entre ambos, com grandes elogios ao poeta. Em março, viajou com Eugênia para São Paulo. Decidira ali - na Faculdade de Direito de São Paulo - continuar seus estudos, e se matriculou no terceiro ano.

A 7 de setembro de 1868, fez a apresentação pública de Tragédia no mar, que depois ganharia o nome de O navio negreiro. No dia 25 de outubro, foi reapresentada sua peça Gonzaga no Teatro São José.

Desfaz-se em 28 de agosto de 1868 sua ligação com Eugênia Câmara. Castro Alves foi aprovado nos exames da faculdade de Direito e a 11 de novembro - tragédia de grandes consequências - se feriu no pé, durante uma caçada. Na tarde de 11 de novembro, resolveu realizar uma caçada na várzea do Brás e feriu o pé com um tiro. Disso resultou longa enfermidade, cirurgias, Os cirurgiões e professores da Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, amputaram seu membro inferior esquerdo sem qualquer anestesia.[1]

Em fevereiro de 1870 seguiu para Curralinho para melhorar a tuberculose que se agravara, viveu na fazenda Santa Isabel, em Itaberaba. Em setembro, lançou Espumas flutuantes. Mas pouco durou.

Morreu às três e meia da tarde de 6 de julho de 1871 aos 24 anos.

O TEXTO E é do romance IRACEMA de JOSÉ DE ALENCAR, outro representante do ROMANTISMO no Brasil.

JOSÉ DE ALENCAR Nasceu em Messejana, na época um município vizinho a Fortaleza, em 1829 Em 1844, matriculou-se nos cursos preparatórios à Faculdade de Direito de São Paulo, começando o curso de Direito em 1846. Fundou, na época, a revista Ensaios Literários, onde publicou o artigo questões de estilo. Em 1856 publica o primeiro romance, Cinco Minutos, seguido de A Viuvinha em 1857. Mas é com O Guarani em (1857) que alcançará notoriedade. Estes romances foram publicados todos em jornais e só depois em livros.

José de Alencar foi mais longe nos romances que completam a trilogia indigenista: Iracema (1865) e Ubirajara (1874). O primeiro, epopeia sobre a origem do Ceará, tem como personagem principal a índia Iracema, a "virgem dos lábios de mel" e "cabelos tão escuros como a asa da graúna". O segundo tem por personagemUbirajara, valente guerreiro indígena que durante a história cresce em direção à maturidade.

Faleceu no Rio de Janeiro em 1877, vitimado pela tuberculose. Machado de Assis, que esteve no velório de Alencar, impressionou-se com a pobreza em que a família Alencar vivia.

Produziu também romances urbanos (Senhora, 1875; Encarnação, escrito em 1877, ano de sua morte e divulgado em 1893), regionalistas (O Gaúcho, 1870; O Sertanejo, 1875) e históricos (Guerra dos Mascates, 1873), além de peças para o teatro. Uma característica marcante de sua obra é o nacionalismo, tanto nos temas quanto nas inovações no uso da língua portuguesa. Em um momento de consolidação da Independência, Alencar representou um dos mais sinceros esforços patrióticos em povoar o Brasil com conhecimento e cultura próprios, em construir novos caminhos para a literatura no país.

5 comentários:

Roséli - a Flor disse...

Olá querida!
conheci teu blog há tempos, através de uma entrevista pela TV, se não me engano .. desde lá te acompanho ..
Parabéns pela vitalidade e graça de vida que vc apresenta!
bj

Bianca disse...

VA ROGDIN SUFLETUL MEU DACA DORI-TI TRADUCE-TI SI FACE-TI CUNOSCUT BLOGUL MEU http://savebianca.blogspot.com/ PRIETENILOR DUM CU SUFLET MARE SI BUN CU RESPECT BIANCA VELICHEA 17 ANI .

helena disse...

Olá Vovó Neuza. Assisti um programa de televisão e vi uma reportagem sobre o seu blog.Gostei muito, afinal nos tempos atuais, as pessoas são preconceituosas e percebem o (a) idoso (a)como pessoas limitadas. Continue com sua força de vontade e seja muito feliz!

vinicius disse...

Oi vovo Neuza eu sou Vinicius e sou seu fã pois uma senhora como vc batalhadora sempre corre a tras da coisas que quer,continui como vc é batalhadora.
Eu sou Vinicius tenho 14 anos e vc e uma historia de vida que eu ainda vou contar para meus filho...
Meu email:vimormo13@hotmail.com

Pablito disse...

vovo neuza.
vc é um exempl ode vida para os idosos.Adoraria conhecer vc pessoalmente.
me siga no meu blog tbem
http://pabloe10.blogspot.com/