quarta-feira, 7 de março de 2012

RESPOSTA AO DESAFIO 1


São Aretuza e Nostalgia.

As ninfas  Aretuza e Nostalgia, esculturas de Francisco Leopoldo e Silva (Taubaté 1879-SP 1948) sempre estiveram juntas no que  era o Parque Trianon.  Ao tempo de sua inauguração, em 1892, já era um espaço remanescente de Mata Atlantica, com uma exuberante vegetação, ainda hoje preservada. Tinha um belvedere e uma pérgula com colunas gregas que ocupavam boa parte da frente- onde hoje se acha uma feirinha d e artesanato. Em cada extremidade da colunata havia um templinho, e nele, as estátuas de ninfas nuas Aretuza e Nostalgia.


Pergolado da parque Trianon (décadas de  30-40)com a escultura Aretuza no fim do corredor

Quando o belvedere foi demolido para a construção do MASP, a Aretuza foi para o jardim do parque. E, enquanto Aretuza continua exuberante e admirada no parque, Nostalgia está esquecida Praça Prof. Cardim, em frente ao Jockey, em situação bem pior do que sua “irmã”. Nostalgia exibe artelhos quebrados, uma feia cicatriz na face e a alvura do mármore maculada pela poluição.

Quem e quando foram separadas, contrariando, aliás, a vontade do escultor? Não há registro e a ultima informação de departamentos competentes dizem  que não podem transportar a Nostalgia porque ela “está” no parque. Onde? Continua mesmo na praça Cardim. Dá uma grande vontade de roubá-la de lá e deixá-la no jardim ao lado da “irmã”Aretuza.


Nenhum comentário: