terça-feira, 17 de julho de 2012

VIAGEM - QUINTO DIA-TERÇA FEIRA - 03 DE ABRIL-2012


VALENCIA  é a capital e a mais populosa cidade da Comunidade Valenciana e a terceira mais populosa da Espanha, com 800 666 habitantes no município e 1 738 690 habitantes na área metropolitana (dados de 2008 do Instituto Nacional de Estatística).
Localiza-se na costa do Mediterrâneo, no leste do país. Tem uma área de 134,65 km². É uma cidade muito antiga, sendo referenciada já no século II a.C..
Em 138 a.C., Valência foi fundada pelos romanos, É, por isso, uma das mais antigas cidades da Espanha actual. Em meados do século I ocorria na cidade um considerável crescimento urbano, motivado pela existência de um porto, e já começava a formar-se uma primitiva comunidade cristã no início do século IV. No século V surgiram as primeiras ondas invasivas dos povos germânicos (especialmente dos visigodos), e os edifícios romanos adaptam-se progressivamente a uma cidade cristã.
A cidade desenvolveu-se com a ocupação dos árabes, que a conquistaram no ano de 718.


Acordamos em Valencia, onde íamos passar apenas parte do dia. Café da manhã no restaurante pegado no qual já tínhamos jantado.Uma volta pela redondezas nos levaram a um centro comercial bastante grande , com um Carrefour, onde finalmente pude comprar um chip para o telefone e assim poder usá-lo em toda a Europa. Como em super mercado sempre se compram coisas, nós também compramos algo. Perdemos um bom tempo nisso.


Sempre andando (não sei como consegui) chegamos até a CIUDAD DE LAS ARTES Y LAS CIÊNCIAS, um grande complexo lúdico cultural que é um centro de referencia internacional tanto pela arquitetura como pela capacidade de divertir e ensinar.

Vista Geral da cidade das Artes e Ciências
                                                 Túnel de água com espécimes marinhos


Como eu não estava aguentando mais, as meninas tiveram a idéia de solicitar uma cadeira de rodas para mim. E aproveitaram colocar sobre ela todas as bolsas e mochilas. E assim, empurrada por elas, na maior gozação, pude percorrer quase todo o Aquário de Valência.








Muito cheio de gente, muitos turistas. E muitas crianças sempre muito bem cuidadas pelos pais.
Durante a passagem pelo tunel “dentro” da água com os peixes e outros animais aquáticos dando a impressão que estavam sobre as nossas cabeças, minha memória associativa se lembrou de um programa famoso sobre o mundo submarino de Jacques Costeau,
Lembrou ainda o filme que o Pedro passava para os meus alunos, CARNAVAL BAJO EL MAR, emprestado pelo laboratório Sandoz. Sempre eu pedia aos alunos um relatório do que assistiam. E o Pedro levava todos os aparelhos e ia passar o filme na nossa casa.


Na parte externa focas, leões marinhos, tartarugas, flamingos. Tudo aqui em visão cinemascope, tudo grande, muito grande. Interessantes são as Belugas A beluga ou baleia-branca é ummamífero cetáceo A baleia branca habita as águas frias em torno do círculo polar ártico. São caçadores oportunistas, e comem uma grande variedade de peixes, lulas, crustáceos e polvos. A baleia-branca é um animal gregário que mede até 5 metros de comprimento e pesa até 1,5 toneladas. Tem entre 8 a 10 dentes em cada maxilar. Esse belo exemplar de animal é capaz de conviver com humanos e mesmo assimilar seus hábitos se adotado ainda filhote. Esta baleia também é chamada canário do mar (em inglês, sea canary) por causa de seus assobios e cantos.


Baleia Branca -Beluga

Na volta não aguentei andar um distancia bastante grande até o hotel e tomamos um taxi. Almoçamos às 15 horas no restaurante La Zarzamora, uma taberna espanhola. Comemos demais: molocoton, seis pratosentre eles uma paella delegumes, salada, arroz molhado, calamares, peixe, costelinha com batatas.




Saímos de Valência às 16:30h. Não posso dizer que conheci Valência. Nem demos volta de ônibus turistico. Só ficamos no centro comercial e na Cidade das Artes. Também não fotografei porque pensei que tivesse perdido a máquina fotográfica. Estava enganchada no cintodo carro, em um cantinho.


 Na estrada de novo. Nossa intensão era pegar a estrada para Alicante, pelo litoral. Erramos e quando percebemos que estavamos no caminho de Albacete em vez de Alicante, já tínhamos andado um bom pedaço. E o nosso GPS nada de funcionar. Voltamos, e agora sim para Alicante.


Observação na estrada: Muitas torres eólicas (descendentes dos antigos moinhos holandeses) Muitas placas para produção de energia solar. Faltam nomes de cidades  Monfor Del Cid Chegamos em Alicante , nem paramos e saimos às 19h para a estrada de Cartagena. Parada em Santa Pola à 19h25min. Praia, litoral. Paramos uma hora. Muitos erros, muito vai e vem e o GPSsó atrapalhando. 


Chegamos em Cartagena 22 horas e levamos mais um bom tempo enroladas na cidade procurando o Hotel Manolo onde tínhamos reservas feitas. Primeira vez que tomamos conhecimento de uma grande loja de departamentos El Corte Inglês. Espanhola 23h no hotel. Felizmente muito bom, ótimas acomodações.


Já estamos na Comunidade Autônoma de Murcia

Nenhum comentário: