segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

O MUNDO ECOLÓGICO NO FINAL DO SÉCULO XIX


Vc sabia que no inal do século XIX,informações diziam que:
- 300 milhões de aves eram abatidas na Europa para adornar chapeus das damas.
- Uma única casa londrina importou 400.000 beija-flores, 6.000 aves do paraíso e 500.000 asas de pássaros diversos. Para que?
- Em quatro meses foram vendidos na Europa 800.000 pássaros das Indias e do Brasil

Os protestos começavam, a palavra ECOLOGIA.não tinha sido criada e o Homem não tinha se dado conta de quanto estava interferindo na Natureza. E ainda demorou bastante para o “barulho” começar.


Veja agora, no começo do século XXI quanto aprendemos, quanto nos conscientizamos e o quanto já atuamos.

Este e o próximo texto são atuais e motivadores. E é o BLOG exercendo um de seus objetivos: divulgação.

4 comentários:

Débora Poulain disse...

Acabei de enviar um e-mail para vovoneuza@uol.com.br solicitando uma entrevista, se possível, para hoje mesmo. Aguardo seu retorno, ok? Grata, Débora Didonê

Aluizio Araujo disse...

Prezada vovó Neuza ‘saudações’
É uma alegria para mim, comentar sobre esse texto de tão grande importância à todos nós terráqueos . A princípio sou também vovô e dou graças à Deus pelo espírito dinâmico que possuo, me interessando sempre em aprender cada vez mais, para acompanhar meus filhos, netos e essa moçada em seus brinquedos contemporâneos. Parabéns Neuza pelo seu magnífico exemplo de perseverança, em manejar essa nova ferramenta, que acabou se tornando a pioneira em sua faixa etária, nessa nova forma de comunicação. Sem dúvida, em relação a conscientização da preservação a natureza, já se aprendeu alguma coisa, mas na minha análise precisamos enfatizar mais porque ‘os desastres que a natureza tem causado’ devido a agressão causada por todos nós mostra o quanto estamos atrasados... É importante lembrarmos do saudoso Chico Mendes, que pagou com a sua vida, a grande e primaz lição que nos deu sobre a necessidade de preservarmos a natureza, tirando dela o sustento sem molestar, conhecido hoje como: ‘desenvolvimento sustentável’. Não esquecendo também da participação até hoje importantíssima da companheira do Chico Mendes, Marina da Silva, que deu uma enorme contribuição do que aprendeu à todos nós. Um abraço a todos Aluizio Araujo

Leti Abreu disse...

Vejo sempre tanta gente dizer "no meu tempo não era assim", mas nunca param pra pensar que um tempo é sempre consequência de outro, e que o presente e o futuro dependem do passado... se hoje temos esse caos ecológico que aos poucos tentamos combater, é por causa das ações ao longo dos séculos que exploravam os recursos naturais, crendo ser eles infinitos.

Leti Abreu disse...

Vejo sempre tanta gente dizer "no meu tempo não era assim", mas nunca param pra pensar que um tempo é sempre consequência de outro, e que o presente e o futuro dependem do passado... se hoje temos esse caos ecológico que aos poucos tentamos combater, é por causa das ações ao longo dos séculos que exploravam os recursos naturais, crendo ser eles infinitos.