sexta-feira, 31 de agosto de 2012

VIAGEM -DÉCIMO DIA - DOMINGO - 08 DE ABRIL DE 2012



A rotina destes dias. Levantamos relativamente cedo, tomamos um café reforçadoe saímos para passear.  Maria Inês não saiu. Ficou preparando a palestra que deve apresentar amanhã em uma Universidade.
Já sabidas, eu e Marlene fomos de metrô Roma até o Chiado e de lá até a Praça do Marquês de Pombal. Outra vez. Na estação do Rossio, muito comércio.
Ônibus de turismo agora em outras linhas que mal ou bem repetem alguns pontos.
Conseguimos observar bem os dois mundos diferentes de Lisboa: o antigo e o mais moderno. As construções mais antigas obedecem mais ou menos o mesmo padrão: ao redor de cinco andares, com sacadas  em ferro rendilhadas. Alguns edificio em restauração.  Já algumas pichações.
Passamos pela Av. da Liberdade  e pelo monumento da Restauração. Trata-se dum monumento consagrado à restauração e à reconquista da
Independência nacional, depois de sessenta anos de domínio castelhano.

                       
                               Passamos também por ruas típicas de Lisboa.


Passando por Alfama outra vez com suas calçadas de mesinhas e lençois estendidos nas sacadas.


Alfama – bairro típico

Chegamos a uma praça aberta sobre o rio Tejo. Aí descemos. Chegamos até a Torre de Belém aonde as águas do Tejo chegam como em uma praia.
Chegamos até a Torre, molhamos as mãos nas águas do Tejo, mas não conseguimos chegar nem entrar no Mosteiro dos Jerônimos.

O Tejo é o rio mais extenso da Península Ibérica. Nasce em Espanha - onde é conhecido comoTajo - a 1 593 m de altitude na Serra de Albarracín, e desagua no Oceano Atlântico, banhando Lisboa, após um percurso de cerca de 1 007 km. Nas suas margens ficam localidades espanholas como ToledoAranjuez e Talavera de la Reina, e portuguesas como AbrantesSantarém,..... e Lisboa.

Da foz do Tejo partiram as naus e as caravelas dos descobrimentos portugueses. A onda que assolou Portugal no dia do terramoto de 1755subiu o rio e inundou Lisboa e outras localidades na margem.
Em Lisboa o rio Tejo é atravessado por duas pontes. A mais antiga é a Ponte 25 de Abril(inaugurada em 1966, então Ponte Salazar), uma das maiores pontes suspensas da Europa, A outra é a Ponte Vasco da Gama, de cerca de 17 km de comprimento.
Todos os anos no porto de Lisboa atracam centenas de paquetes de luxo, principalmente na doca de Alcântara. No seu estuário existe uma reserva ecológica (onde nidificam várias espécies de aves. Devido à grande poluição do rio deixaram de existir golfinhos, aparecendo raramente um exemplar, que por engano entra no estuário, voltando ao mar sempre que possível.

Lazer à beira do Tejo


Ponte suspensa sobre o Tejo


  Ponte Vasco da Gama – sobre o Tejo


A Torre de Belém é um dos monumentos mais expressivos da cidade de Lisboa. Localiza-se na margem direita do rio Tejo. Inicialmente cercada pelas águas em todo o seu perímetro, progressivamente foi envolvida pela praia, até se incorporar hoje à terra firme.
O monumento se destaca pelo nacionalismo implícito, visto que é todo rodeado por decorações do Brasão de armas de Portugal, incluindo inscrições de cruzes da Ordem de Cristonas janelas de baluarte; tais características remetem principalmente à arquitetura típica de uma época em que o país era uma potênciaglobal (a do início da Idade Moderna).
Classificada como Património Mundial pelaUNESCO desde 1983, foi eleita como uma dasSete maravilhas de Portugal em sete de julho de 2007.


                            Torre de Belém

O Mosteiro dos Jerónimos é um mosteiro manuelino, testemunho monumental da riqueza dos Descobrimentos portugueses. Situa-se em  Lisboa, à entrada do Rio Tejo. Constitui o ponto mais alto da arquitectura manuelina e o mais notável conjunto monástico do século XVI em Portugal e uma das principais igrejas-salão daEuropa.

Destacam-se o seu claustro, completo em 1544, e a porta sul, de complexo desenho geométrico, virada para o rio Tejo. Os elementos decorativos são repletos de símbolos da arte da navegação e de esculturas de plantas e animais exóticos. O monumento é considerado património mundialpela UNESCO, e em 7 de Julho de 2007 foi eleito como uma das sete maravilhas de Portugal.
Em 2010 teve 644 729 visitantes, 92,2% estrangeiros.

Na volta da Torre de Belém para o ônibus de turismo, passamos por um “avião” que representava o feito de Gago Coutinho e Sacadura Cabral conhecidos internacionalmente em 1922, ao realizarem, a primeira viagem aérea entre a Europa e a América do Sul.
                                          Sacadura Cabral e Gago Coutinho

Deixando o ônibus, no Rossio andamos até a Rua Augusta outra vez para mais uns bolinhos de bacalhau. Levamos alguns para Maria Inês.


Então, resolvemos tomar o bondinho amarelo que corre pelos trilhos da cidade. Anda por subidas e descidas e passa tão perto das paredes que se o cotovelo estiver fora da janela corre-se o risco de raspá-los. Duas vezes erramos e com isso circulamos duas vezes pelos trilhos da cidade em dois trajetos diferentes.  




Já era noite quando resolvemos voltar. Neste domingo tomamos uma over dose de Lisboa e voltamos para o Hotel pelo metrô. Corredores vazios e um policial nos acompanhou pelo perigo que poderia representar duas senhoras sozinhas. “Trabalhar” com os bilhetes já sabíamos bem.

Comemos em uma lanchonete na esquina do Hotel só eu e Marlene.
Maria Inês tinha saído para dar uma volta e jantou os bolinhos de bacalhau.
Nessa noite Marlene falou meia hora com sua familia pelo skype.








3 comentários:

Dayanne Ramos designer e T.I. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dayanne Ramos disse...

Bom dia,

Sou aluna de uma faculdade de informática e estou realizando uma pesquisa,
a fim de encontrar problemas no dia-a-dia do idoso, que a tecnologia poderia vir a resolver ou auxiliar.

Você poderia me informar dificuldades, em termos de tecnologia (sites, sistemas), que você enxerga no seu dia-a-dia?

Eu e meu grupo estamos abertos a todas as sugestões.

Muito obrigada

Rosali Henriques disse...

Dona Neuza, adorei suas impressões de Lisboa. Morri de saudades, de Lisboa e de sua companhia. beijos.