segunda-feira, 6 de agosto de 2012

VIAGEM - SÉTIMO DIA – QUINTA FEIRA – 05 DE ABRIL DE 2012



Dormimos demais, levantamos mais tarde e depois de um café super, saimos do hotel ás 10h30minh para a estação de Sky a 8 kms do hotel..
Novamente a estrada tortuosa para chegar a um centro comercial turistico, com lojas de produtos para esquiar para alugar ou comprar.  Movimentação grande de skyadores porque ainda restava uma pista de Sky (artificial?). Todos paramentados. Bondinhos e cadeirinhas funcionando em um ponto mais acima ainda, até onde fomos também. No centro comercial havia muitos “camelôs” vendendo produtos de frio  rigoroso para os menos avisados que chegavam por lá. O frio era tanto que acabei comprando um gorro (peruano?) e Marlene uma luva.


                                               Centro Comercial de Sierra Nevada


Visão de Campo de Sky

Demos uma volta e Maria Inês foi para o carro continuar seus estudos e relatórios. Com Laptop é fácil em qualquer lugar. Eu ainda fiquei com Marlene que resolveu subir em um bondinho. Eu não gosto de altura e muito menos com skyadores com os quais eu me sentiria uma intrusa, uma vez que não ia esquiar, não quis ir. Não subo em um teleférico nem morta.  Marlene se desesperou, foi sozinha fazer o que ela queria, muito brava porque achou que nos acompanhou em tudo, e a tínhamos “abandonado” no que ela mais queria.  Nessas alturas, eram 11horas.

Maria Inês e eu ficamos no carro escondidas do frio e cada uma fazendo suas coisas até 14h esperando por Marlene, e sem saber que atitude tomar. Afinal Marlene havia dito que até à noite apareceria. Iamos embora? Esperaríamos?
Felizmente às 14h Marlene apareceu. Não comentamos e ela também não comentou. Ficou chato.
Fomos tomar um chocolate super grosso, puro creme, escuro e quente que nos aqueceu por dentro e por fora.  Ainda subimos mais estrada tortuosa para chegar até a saida do teleférico. Começou a nevar um pouco.

Não vimos Sierra Nevada  assim


 Vimos Sierra Nevada assim: pontos de neve

De volta para o hotel. Frio danado. Quanto? Nem soube quanto.
Descansamos um pouco, e pelo meio da tarde descemos para almoçar no próprio hotel. Escolhemos bacalhau, batatas, pimentão e vinho.
Alimentadas, cansadas e aquecidas pelo ambiente quentinho do hotel, subimos e dormimos mesmo. Nem descemos mais.  Arrumamos a mala e eu tentei mais um pouco com o laptop. 

Maria Inês trabalhando até meia noite quando foi “expulsa” do salão porque precisavam fechar.  


Nenhum comentário: