sexta-feira, 17 de outubro de 2008

SIBIPIRUNAS E TIPUANAS

Em fins de 1999 um viajante que andava pelo Brasil, para conhecer o verdadeiro Brasil, o Brasil Natureza, o Brasil Gente, foi encontrando pelo caminho sibipirunas e sibipirunas que o acompanhavam sempre. Se já era uma árvore importante em sua vida, mais ainda ela ficou e ele quis conhece-la melhor.

As pesquisas o levaram a saber sobre sua identidade.

Originária do Brasil, especificamente da Mata Atlântica, a SIBIPIRUNA é uma espécie da Família das Leguminosas - Caesalpina pluviosa - e atinge altura máxima em torno de 18 metros. Esta espécie de árvore, que costuma viver por mais de um século, é muito confundida com o pau-brasil e o pau-ferro, pela semelhança da folhagem. É encontrada desde os estados do Paraná, São Paulo, Centro Oeste e até próximo da Floresta Amazônica, por todo o cerrado

A SUBUPIRUNA perde parcialmente suas folhas no inverno e a floração ocorre de setembro a novembro, com as flores amarelas dispostas em cachos cônicos e eretos. A polinização é feita por abelhas Os frutos, que surgem após a floração são de cor bege-claro, achatados, medem cerca de 3 cm de comprimento e podem permanecer na árvore por vários meses à espera de dispersores naturais, geralmente pássaros.

A árvore é muito utilizada no paisagismo urbano em geral, sendo também indicada para projetos de reflorestamento pelo seu rápido crescimento e grande poder germinativo. A floração da espécie ocorre geralmente 8 anos após o plantio e cada exemplar, cultivado em condições adequadas, pode viver por mais de 100 anos.

E lá no meio do Brasil,, nosso viajante ficou com muitas saudades das suas próprias sibipirunas que estariam esperando por ele na sua volta.

E aí eu, quis saber mais ainda. Sempre observava que existia junto à Sibipiruna, outra árvore muito semelhante no porte, na época de floração, na cor das flores, mas não tão semelhantes assim.
Quem era essa, para mim “intrusa”, disputando o lugar com a Sibipiruna?

É a Tipuana tipi, mais escura no conjunto de folhas, flores amarelo mais dourado, isoladas lembram miniflores de orquídeas. As folhas são palmadas sem novas subdivisões.

No campus Butantã da USP há Sibipirunas na rua do Matão e Tipuanas na Avenida da Universidade. E as duas espalhada por todo ele. Observe-as se puder;

E em toda a cidade elas estão espalhada. Aprenda a olhar para as árvores, suas copas, folhas e flores.

Agora, quando ando por aí, olhando árvores vou me perguntando:
Sibipiruna? Tipuana? Tipuana? Sibipiruna?.........

Às vezes são Tipuanas, tipuanas, Tipuanas...
Outras vezes Sibipirunas, Sibipirunas, Sibipiruna...
Poucas vezes Sibipirunas, Tipuanas, Sibipirunas, Tipuanas....

EU GOSTO MAIS DE SIBIPIRUNAS.

Se não as conhece, veja suas fotos.









7 comentários:

JOICE WORM disse...

Há um desafio para ti em meu Blog, para quando tenhas tempo!
Besossssssss.

Anônimo disse...

Olá vovó Neuza tudo bem?
Sou jornalista e preciso bater um papo com a senhora, se possível. Peço por favor mandar seus contatos para: josimarasilva@uol.com.br. Aí te ligo pra conversamos direitinho.

Muito obrigada,
Josimara Silva

El Cid disse...

Neuzinha,(permita-me chama-la assim)

Que agradável surpresa! Gostei muito de lhe conhecer. Doravante, estarei sempre lhe visitando.

Um beijo

El Cid (Marabá-PA)

Olga Maroso disse...

Oi Neuza
Parece que voce escreveu esta página para mim, pois sou apaixonada por árvores e tenho aqui na chacrinha onde moro, em Atibaia, algumas tipuanas e sibipirunas que eu meu marido plantamos há 30 anos; elas estão lindamente floridas e é uma delícia contemplá-las.
Olga

Jayme Ferreira Bueno disse...

Querida Vovó Neuza,
permita-me que a chame assim. Gostei muito do seu Blog e também do perfil descrito. Parabéns pela vitalidade, disposição e alegria de viver.
Seus textos são pura poesia. Aquela descrição de árvores: "Agora, quando ando por aí, olhando árvores vou me perguntando:
Sibipiruna? Tipuana? Tipuana? Sibipiruna?.........

Às vezes são Tipuanas, tipuanas, Tipuanas...
Outras vezes Sibipirunas, Sibipirunas, Sibipiruna...
Poucas vezes Sibipirunas, Tipuanas, Sibipirunas, Tipuanas....

EU GOSTO MAIS DE SIBIPIRUNAS."
É um autêntico poema.
Quanto a mim, a Maria Célia costuma exagerar. Sou um professor, agora aposentado, e que para preencher o tempo resolvi escrever alguma coisa.
Vou terminar parabenizando-a e com uma frase sua: "Perdi a timidez que sempre me caracterizou."

Anônimo disse...

Vamos fugir da rotina? Com musicas do leste europeu.A internet permitiu que com 60 anos ouvir musicas que jamais iria conhecer .Uso o dreamule para "pegar as musicas.um abraço a todos.....................
1 - Перекресток- CHIJ

2-Кабацкий музыкант.mp3

3- Cvet z juga Alenka Gotar Slovenia 320kbps.mp3

4 -Aidamir Mugu -Choopa latino chernye_glaza.mp3

5 -Michail Shufutinskiy - Evreiskeei Portnoi.mp3

6- Caif - Prolojite, Prolojite (Vysotskiy).mp3

7- Пой, гитара.mp3

8- Zhasmin - Razgaday Lyubov'.mp3

9- ajde jano Vasilija Radojcic - Ajde Jano kolo da igramo.mp3

10 Ajde, Jano.mp3 (outra musica )

11- Белый лебедь Михальчик Юля

12 -Перекресток.mp3

13- Свободная.mp3

14 -Свободная.mp3

15 -Черный бумер.mp3

16 -Михаил Гулько -1 МУРКА

17 - Akurat -Wiej-ska.mp3

18 -Alla Pugacheva i Igor Krutoy - Nezakonchenniy Roman.mp3

19 -Alla Pugacheva - Ukraina.mp3

20 - Anita Lipnicka & John Porter - Rose.mp3

21 -Anita lipnika & Jhon Porter- Beggar's Song.mp3

22 Ivan i Delfin - Czarna Dziewczyna.mp3

23- sto lat (niech zyje milosc) (3).mp3

24 - Ivanushki International - Kolechko.mp3

25 Nigel Kennedy & The Kroke Band - Ajde Jano

26 - Leningrad - Hujamba
27 - severina - Moja Stikla.mp3
28- severina - Ko je kriv.mp3
29 - Paloma Nera Severina Moje najbolje.mp3
30 - Da si moj.mp3
31 severina -Trava zelena.mp3

32--- Он меня не нашёл.mp3
autor - София Ротару
nome do cd - Союз 40

Anônimo disse...

coloca mais coisa sobre a arvore tipuana