UM POEMA

Poeta realmene não sou. Gosto mais de prosa. Mas como não jogo fora nada que seja resultado de minhas emoções, aqui vai uma"perola" do meu acervo.

Felicidade


A Felicidade tem momentos:
- O primeiro encontro
- O primeiro amor
- O primeiro beijo
- A primeira vez em que se “fez amor”
- O primeiro filho... e o segundo
- O primeiro carro
- A primeira casa
-O primeiro neto...e o segundo ...e o terceiro...e o quarto

É sentida em momentos
- de encontros
- de fusões totais
- de realizações
- de “colheitas”
- de reconhecimentos
- de vitórias
- de afeições projetadas
- de incentivos
- de recuperações
E acaba sendo Felicidade o poder estar junto do alguém querido no último instante desse alguém.
Junho 2001

Comentários

Paulo Watanabe disse…
Vovó Neuza,
Sou 20 anos mais novo que a senhora.
Dizem que tenho uma memória privilegiada, mas ao ler o seu blog, concluo que perto do da senhora o que tenho não é memória, não passa de "vagas lembranças". Parabéns!
Daqui à 20 anos, o meu "HD" será uma "pasta vazia".
JOICE WORM disse…
Tão antigo e faz-se tão novo em sentimentos. Belíssimo, Neuza.
Beijos nas suas mãos!
Paula Marolo disse…
Oi, tudo bom com a senhora?
Estudo no Campos Salles atualmente, estou no meu ultimo ano de colégio!E estou fazendo um jornalzinho sobre o Colégio desde seus primordios e li o post em que a senhora retrata sua historia no Campos Salles!E gostaria de poder contar com a ajuda da senhora!Deixo meu email pra contato!
Grata

paula_marolo@hotmail.com
magnus disse…
Adorei o "Quem sou eu". Aceita um pupilo?
Lindo, Muito Lindo! [...]
Anônimo disse…
Oi, Vovó Neuza. Encontrei seu blog por um desses felizes acasos. E já sou mais uma das suas admiradoras. Um grande abraço. Ana

(ana.cg.ms@hotmail.com)
neide disse…
Querida Neuza: Estive junto do alguém querido no último ninstante desse alguém (dia 07/10). Sei o que isso vale! Estou lendo seu blog. Nossos pontos de identidade são muitos. Abraça-a carinhosamente, Neide
neidegsa@gmail.com

Postagens mais visitadas deste blog

QUARESMEIRA OU MANACÁ DA SERRA?

UM DOMINGO NO MUSEU DA CASA BRASILEIRA

PAINEIRAS E MARITACAS