segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

CAMINHOS DA MEMÓRIA



O Resgate da memória começa sempre com um flash e  vai se desenrolando. Um lugar comum dizer que a memória é como um novello em que se achando a ponta  o resto vem sozinho. Mas uma verdade. Seja usando Proust e suas madeleines ou Cony com o embrulho do pai em Quase  Memória a explicação é sempre a mesma. Um flash.

Meu flash foi um filme sobre o último ano da vida de Beethoven em que ele compôs sua célebre Nona Sinfonia.  (romanceado, pouca veracidade?? )Por questão de tempo se apresentou só o último movimento, o Coral.  Foi o suficiente para acordar lugares do hipocampo com memória de longa duração. Já ouvi “n” vezes essa sinfonia  e em uma  passagem de ano em Caraguatatuba,  todo o entorno da meia noite tradicional foi ao som da Nona deBeethoven.

Pois em 1982, segundo anotações de minha agenda até então com registros não de fatos pessoais, mas apenas com registro de programas musicais e relatos financeiros, minha memória me reporta aos acontecimentos de uma semana de novembro.

Não está anotado, mas minha memória fotográfica resgatada me diz que foi no Teatro Cultura Artistica que tudo começou (bilheteria do lado direito). Acho que por  uma programação do teatro (de jornal seguramente não foi. O papel que está colado na agenda é de melhor qualidade) fiquei sabendo do programa do dia 29 de novembro (de 1982) que iria apresentar nada menos que a 9ª Sinfonia de Beethoven. Já na terça, dia 23 fui logo cedo providenciar os ingressos (não me lembro se eram pagos – Não deveriam ser). Não estavam disponíveis e só estarriam no dia da apresentação, umas 3 horas antes .  Uma outra pessoa que estava também buscando ingressos  achou,como eu, um absurdo. Em cima da hora, não daria nem para esperar nem para voltar para casa.   

Nessas alturas eu já tinha tempo ( 2 anos de aposentada) e resolvemos, eu e a outra pessoa ir reclamar na Secretaria da Cultura. E fomos mesmo. Soubemos então que os patrocinadores é que detinham os ingressos, isto é, o o banco Sudameris e a Rhodia. Mas só a partir de quinta, 25, de manhã.  Deveríamos entrar em contato com o Departamento de Marketing do Sudameris 246-8066 – ainda 3 números no prefixo) através do Sr. Norberto,   ou em uma alternativa com Susi (571-3743 ou Nilton- 210-9855). Também um contato com a Assessoria de Relações Públicas da Rhodia (545-4097 /98) que ficava no Centro Empresarial Bloco B – na Marginal Pinheiros,  altura da ponte João Dias -7º andar  e falar com Celide.

Na quinta, 25,  logo de manhã  telefonei para o sr. Norberto (ao invez de ir até a Marginal Pinheiros)  e através da secretária Maria, expliquei o problema. Queria Ingressos. Qualquer trabalho e sacrificio  valia para a Nona de Beethoven. Falei com Dirna  .. e cheguei a Antonio Carlos gerente da Sudameris da Lapa. Menos mal, estava perto de onde eu morava.
Realmente  com a cara e a coragem cheguei até  ele que já tinha os ingressos. Mas, um outro impecilho; eu não era cliente do banco e tive que usar boa argumentação para vencer esse obstáculo. O gerente Antonio Carlos  aproveitou para  me “cantar” para a abertura de uma conta nesse banco.  Prometi, mas nunca cumpri.

Então na quinta já estava de posse dos meus  preciosos ingressos  (como sempre para mim e para Ayrton)
E no dia 29 de novembro, uma segunda feira  no 10º Encontro Sinfônico de Primavera ouvimos  de Beethoven a Sinfonia nº 9, Coral, opus 125, em ré menor.  Os solistas foram NEIDE CARVALHO – soprano;LENICE PRIOLI meio soprano (tinha sido  minha colega de trabalho); EDUARDO ÁLVARES – tenor; ZUINGLIO FAUSTINI – baixo.  E a regencia foi do grande ELEAZAR DE CARVALHO (1912-1996).

Tudo isso recuperado da primeira palavra que o baixo canta  O Freunde!!! (AMIGO)  
no quarto movimento dessa sinfonia.Vai para o blog na esperança de que alguma das pessoas citadas leia e restabeleça o contato. 


Nota - Sudameris foi um banco brasileiro com sede em São Paulo. Seu controlefoi vendido  para o ABN AMRO. Seu seguimento de atuação era o de clientes de alta renda.Foi incorporado ao Banco Real no dia 1 de setembro de 2007. E o banco realfoi incorporado pelo Santander.

Nenhum comentário: