terça-feira, 25 de janeiro de 2011

MINHAS ATIVIDADES MUSICAIS DE JANEIRO


Quando reclamo que o mês de janeiro não tem bons programas musicais, registro nada menos do que cinco programas excepcionais relacionados e comentados. São comentários pessoais.

No dia 12 de Janeiro recebi, via Sedex do prof.Cesar Ades, que eu considero meu amigo e que é uma pessoa extraordinária, um CD que ele gravou de Flavio Varani tocando Poulenc. É fruto de um contato no dia do recital do Flavio Varani a que Cesar não pode ir.Tenho ouvido muito o CD  para poder conhecer Poulen que eu praticamene não conhecia.

Música novamente só no dia 18.
O cine Belas Artes, na iminência de fechar suas ´portas fez uma retrospectiva . Entre os filmes escolhidos estava Música e Fantasia que eu tinha assistido há muitos e muitos anos e gostaria de rever. Como sei que se trata de uma parodia, uma gozação sobre a verdadeira Fantasia do Walt Disney, me interessei  para estabelecer um paralelo, mesmo considerando que um é de 1940 e outro é de 1976.
E fui em 18 de janeiro de 2011.
Música e Fantasia usa o mesmo tema – música erudita e desenho – mas a qualidade das músicas nã é boa. Os desenhos são sátiras e os intervalos entre as  músicas são chanchadas.
Teria valido mais se a execução das músicas fosse melhor (veja o anexo).

No dia 19 em uma promoção da Caixa Econõmica Federal da Praça da Sé fui ouvir Arthur Moreira Lima. Não foi fácil chegar. Horário de pico do metrô, trens lentos por problemas técnicos. Mas ao chegar tive lugar privilegiado (ótimo atendimento para idosos.) 
Fazia muito tempo que não o ouvia e nem  me lembrava mais do seu estilo. É contido.mas sua técnica ainda é fenomenal. E já deve estar bem entrado nos anos porque de  há muito eu o conheço e ouço. / Tocou Bach (Jesus Alegria dos Homens) Chopin (Polonaise) Beethoven (Sonata quase uma Fantasia – Sonata ao Luar) Villa-Lobos (Trenzinho Caipira e Polichinelo) Ernesto Nazaré(Apanhei-te Cavaquinho), Pixinguinha (Carinhoso),Tom Jobim (......) e terminou com a Fantasia sobre o Hino Nacional de Gottschalk. Aplaudidíssimo.
Arthur Moreira Lima  faz parte do projeto  música clássica ao alcance de todos. Esse é o ideal do projeto Um Piano pela Estrada, que o leva e ao  seu Caminhão Teatro para todo e qualquer lugar do país.
Uma  permanente inquietação e a valorização que dá à nossa cultura, fazem de Arthur Moreira Lima o mais popular, versátil e completo dos intérpretes clássicos brasileiros. 
Acompanho a trajetória de Arthur Moreira Lima há muito tempo, quase 30 anos.  Procurando em meu acervo encontrei um registro de 2 de abril de 1982 que mostra que estivemos (eu e Ayrton sempre) no Teatro Municipal  e ouvimos a Orquestra Sinfônica Municipal com a Quinta Sinfonia  e a Abertura Leonore nº3 de Beethoven e o Concerto nº 3 de Rachmaninoff tendo como solista ARTHUR MOREIRA LIMA.    Há 30 anos.

No dia 22, depois de um temporal que quase me impediu de sair, consegui ir à  Galeria Olido, na Av. São João. Rua feia, mal frequentada, com ainda o que resta de cinemas em degradação, com exibição de filmes eróticos e ‘meninas” chamando por expectadores. Mas, a Galeria é tranquila. De graça, com frequencia limitada e servindo de lugar substituto para a Orquestra Sinfônica Municipal enquanto o Teatro Municipal não fica pronto.

Grande surpresa. O novo maestro, substituto de Rodrigo de Carvalho é Alex Klein cujo primeiro concerto foi em 15 de outubro de 2010.
Sei que ele está aí desde então, mas nesse final de ano não acompanhei a musicalidade da cidade como gostaria.  E hoje o vi pela primeira vez. Grande surpresa. É um maestro com o perfil que eu gosto.Entusiasta, envolvido, com vibração corporal condizente com a música, ainda tem uma grande empatia com o público. Comenta, explica,usa uma linguagem popular e assim capta a  simpatia dos ouvintes.
Programa de hoje: russo. Os cinco russos representativos da música erudita: Tchaikovxky, (abertura Romeu e Julieta e introdudção de O lago dos Cisnes)  Mussorgsky (abertura Khovanchina – lindo) , Prokofiev (Andantino do  Concertonº 1 para violino), Rimsky-Korsakov (Abertura A Grande Páscoa Russa).
Um belo programa, pena que para voltar tenho que esperar  o ônibus em um lugar meio isolado e feio e o ônibus demora mais de meia hora.  Era melhor quando o programa começava às 19h e não às 20h como agora.

Agora é dia 25, dia do aniversário da cidade.
Programação do Sesc Pinheiros-Miucha e a Orquestra Sinfônica Municipal que faz parte da série “Municipops” onde o ouvinte apreciará obras “popularmente clássicas” assim como as “classicamente populares.
O programa de hoje apresentou musicas de Tom Jobim, eventualmente com parcerias como Vinicius de moraes, Chico Buarque. Toda uma série de composições da Bossa Nova com o encanto e a graça de Miucha. Acompanhada pela Orquestra Sinfônica Municipal acrescida de bateria e outros instrrumentos populares.  Aí é que está a graça.  Regente convidado Marcelo Ghelfi, com o mesmo pearfil de Alex Klein: risonho,  chegado ao pubblico,bem humorado e  com grande capacidade de comunicação. Sucesso absoluto.



 

Nenhum comentário: