quinta-feira, 6 de março de 2008

A Cidade de São Paulo dos meus amores

Paulista, Paulistana apaixonada pela cidade, de vez em quando tenho necessidade de declarar meu amor.E saem textos que ensaiam poemas como este:

A POESIA DE SÃO PAULO

São Paulo que é minha
São Paulo que eu amo
Brutal, espantosa,
Estranha, vibrante
Ousada, Charmosa
Cheirosa, gigante
Seus cheiros,
seus gostos
Contrastes.
Seus sons e belezas
Me encantam
Sua cores são muitas
Seus rostos variam
São brancos, são negros
Torrados de menos
Torrados de mais
Seus cheros são fortes.
Perfumes baratos
Pastéis lá da feira
Café nas esquinas
Pão fresco na noite.
Sotaques estranhos
De muitos lugares
É nisso que dá
Não ter preconceitos
Nem defeitos
Daslu e Berrini
São Vito e miséria
Contrastes estranhos
Por que?
Escrever sobre a cidade
Uma temeridade
Nem sei escrever
Só sei é amá-la


Um comentário:

Zuleica disse...

Que lindo Neuza!
Amei seu poema sobre São Paulo.
E você, hein? Não para!!!
Agora tá com blog!!!!
Beijo