segunda-feira, 31 de março de 2008

MONUMENTO À OLAVO BILAC - 1920

No inicio da Avenida Paulista (hoje final, entre as ruas Minas Gerais e Augusta), em 1920, alguém teve a idéia de implantar um monumento que homenageasse Olavo Bilac.

O Prefeito Firmiano de Morais Pinto procurou tomar todas as providências para que a iniciativa tivesse êxito. O escultor escolhido foi o suíço William Zadig.

O resultado foi lastimável. Além de revelar falta de percepção da paisagem, o monumento não tinha unidade plástica e, pior do que isso, não tinha poesia.

A falta de unidade facilitou o esquartejamento da obra e seus fragmentos foram espalhados pela cidade com a falta de cerimônia com que são tratados os monumentos desta cidade.

Do conjunto só restou a imagem do gesto desolado do poeta que ficou a ouvir estrelas.”

Benedito Lima de Toledo - Album Iconográfico da Avenida Paulista - 1987

Nenhum comentário: