quinta-feira, 27 de março de 2008

EU TRABALHO NO CRECI

Sabe o que é o CRECI?
É o CENTRO DE REFERÊNCIA DA CIDADANIA DO IDOSO

Sabe onde fica?
Fica em baixo do Viaduto do Chá, do lado do Municipal Em um espaço onde muito antes foi o restaurante da Liga das Senhoras Católicas.

Oficialmente, Rua Formosa 215.

É subordinado à Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Assistência Social (SMADS) e sob a gestão do CROPH (Coordenação Regional das Obras de Promoção Humana).

É um centro de convivência com um grande número de atividades: oficinas artesanais, de yoga, danças...... telecentro e atualmente curso de alfabetização É um espaço grande, claro, confortável,
Conheço o espaço desde 2004, antes até da inauguração e até arrastei cadeiras nos últimos retoques.

O que eu faço no CRECI?.
Trabalho em RESGATE DE MEMÓRIA AUTOBIOGRAFICA EM IDOSOS.

Desde que comecei a escrever a minha própria história e a história da minha família, me conscientizei do quanto é importante a lembrança e o registro dela.

A vida de cada pessoa é rica em acontecimentos, comportamentos e atuações. Resgatar tudo isso é saber o que se fez, quanto se fez e como se fez a atuação durante a vida.

Aumenta muito a auto-estima principalmente quando nos percebemos testemunhas da História, de um contexto social e participantes diretos dessa História.

Valendo-me da experiência de 30 anos de magistério e dos textos sobre a História da Família, elaborei projetos e projetos e projetos, nunca iguais, porque a dinâmica da variação é o segredo do sucesso.

O primeiro trabalho de Resgate de Memória Autobiográfica em Idosos foi no CRECI em 2004 .

Foi para agentes sociais, psicólogos e atuantes em grupos de idosos com o objetivo de multiplicação. Não tive noticia dos resultados.

Em 2005 trabalhei diretamente com idosos em pólos, bibliotecas... Não funcionou. Sempre voei alto e não encontrei espaço onde largar minhas mensagens.

Infelizmente por acomodação, por formação ou por falta de ofertas, a maioria dos idosos mais simples acaba limitado ao que jocosamente muitos chamam de BBB-Bolo, Baile e Bingo. Como não há mais bingo ficou Baile, Baile e Bolo.

Na verdade meu objetivo era passar o projeto para quem já estivesse trabalhando com idosos, já tivessem com eles uma empatia mais antiga. E eu não chegava a isso porque encontros semanais de duas horas não eram suficientes.

Então, este ano voltei ao CRECI agora com uma proposta de Capacitação Profissional para a Rede Socioassistencial. Um projeto de Agentes Multiplicadores.

O grupo não é de idosos, a maioria não tem 60 anos e estão sendo preparados para atuar com idosos nos temas e nas dinâmicas adaptadas.

Está dando muito certo, as participantes são ativas e interessadas, mas só poderemos saber dos resultados no final de junho porque o projeto é de 4 meses.

Ainda dentro do CRECI é um objetivo meu trabalhar para que ele seja também um pólo cultural mais refinado, com informações, eventos e atividades nas nossas três vertentes culturais: Musica, Artes Visuais e Literatura.

Para isso já estou entrando em contato com pequenas orquestras que se apresentariam mensalmente, com um planejamento didático, execução de musica erudita mais leve, mas erudita sim. Vamos ver se dá certo.

Esse é o meu trabalho atual.

2 comentários:

Anônimo disse...

Olá Vovó Neuza, sou Tiago Nascimento Ordonez, da gerontologia- USP, estou realizando um trabalho sobre a auto-estima de participantes de programas sociais, por isso gostaria de entrevistá-la, na quarta-feira dia 16/04, no CRECI@, no período da tarde (das 13:00 às 16:00 hrs), pois nesse dia faço estágio nesse local. Se for possível, me mande um -email confirmando:
ordonez@usp.br, agradeço a atenção,
Tiago

Tiago disse...

Olá Vovó Neuza, sou Tiago Nascimento Ordonez, da gerontologia- USP, estou realizando um trabalho sobre a auto-estima de participantes de programas sociais, por isso gostaria de entrevistá-la, na quarta-feira dia 16/04, no CRECI@, no período da tarde (das 13:00 às 16:00 hrs), pois nesse dia faço estágio nesse local. Se for possível, me mande um -email confirmando:
ordonez@usp.br, agradeço a atenção,
Tiago